Cortesia - Alagoas24horas/ Flávia Duarte Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Viatura da PM

Um policial foi morto a tiros durante uma tentativa de assalto a uma agência do Bradesco, no município de Porto de Pedras. O crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira (9) no Centro da cidade. Eles chegaram a trocar tiros com outro militar na porta de sua residência. A Sessão Especial de Roubo a Bancos da Polícia Civil (Serb) e a Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) vão participar das investigações. 

O delegado Rubens Cerqueira que estava de plantão na delegacia disse ao Cada Minuto que a ação foi praticada por 10 homens armados. Eles chegaram à cidade em dois veículos e se dirigiram ao banco e tentaram arrombar um dos caixas eletrônicos usando um pé de cabra, porém o terminal estava sem dinheiro.

Minutos depois, eles foram até o Grupamento da Polícia Militar (GPM) da cidade e fizeram refém o Cabo Ivaldo, que estava de plantão. Durante a invasão, a quadrilha roubou armas, coletes a prova de bala, computadores e outros objetos da unidade.

Após forte ameaça, eles executaram a tiros o militar a poucos metros do GPM. Depois, o grupo seguiu até a casa de outro militar que também estava de plantão e ainda chegaram a trocar tiros. Ele não ficou ferido.

“Já analisamos imagens de segurança de estabelecimentos próximos ao crime e vimos que a quadrilha estava fortemente armada. Pelo fato de estar escuro, não conseguimos identificar os assaltantes, mas já estamos realizando buscas”, disse o delegado.

O bando ainda tentou roubar o carro do sargento, mas no momento da fuga, o pneu estourou e o veículo foi abandonado. Uma Hilux prata, de placas NNY 7947, usada na ação, foi abandonada em frente ao banco. Eles conseguiram fugir em um dos carros utilizados e outro terceiro veículo que deu cobertura à ação.

Segundo o delegado, o veículo foi tomado em assalto no último dia 4 na cidade de Atalaia.

Cerqueira disse acreditar que os assaltantes sabiam que a cidade estava com o efetivo policial reduzido, já que neste final de semana, duas cidades próximas realizaram festas.

“Eles aproveitaram esse momento para praticar a ação. Agora devemos contar com o apoio da Deic para realizar as investigações e tentar prender o grupo”, completou.