Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A arte de fazer rir é para poucos e este dom foi dado aos arapiraquenses Maxuel Souza e Josy Amorim. Os dois apresentam nestas quinta (10) e sexta-feiras (11) um espetáculo infantil denominado "Petequinha e Florzinha Cantando com Diversão e Alegria", no cine teatro do Planetário Municipal Digital. 

Com o apoio da prefeita Célia Rocha (PTB), as performances acontecem em duas sessões nestes dias, às 9h e 15h. 

A dupla de palhaços está também aproveitando o ensejo do Dia das Crianças para lançar um CD infantil, com diversas canções educativas, que põe em voga o teor da expressão "aprender brincando".

Histórico 

Tanto Maxuel Souza quanto Josy Amorim tem histórico vasto com o público infantil. O "Petequinha" é ator, arte educador e artistas circense e criou o personagem em viagem a São Paulo, em 2008.

No ano seguinte, ele voltou para Arapiraca, sua terra natal, para trabalhar com o ofício em escolas, eventos e festas. Quando conheceu a cantora Josy, a parceria se fez. Com "Florzinha", Maxuel elaborou com ela o projeto "Diversão e Alegria". 

"Esta ideia de gravar o CD infantil, com músicas autorais, vinha desde o ano passado. E a partir dele, o escritor e diretor Alberto do Carmo nos ajudou a montar este musical que estamos a apresentar para o público arapiraquense", conta Josy Amorim.

Segundo ela, o espetáculo mostra, através de um livro de mágicas, o sonho de duas crianças de ter superpoderes para, assim, transformar as coisas ruins que estão em volta delas em boas. 

Petequinha e Florzinha são justamente os mediadores desta tarefa. "A ludicidade se faz presente a cada momento. As músicas contagiam o público e o coração de cada espectador, resgatando e valorizando a nossa cultura, a trazer ritmos diversificados de uma forma descontraída e divertida, com muito coco de roda, forró, samba, pop, Rock, blues e poesia e suas letras falam de temas educativos", diz Maxuel Souza. 

Além das brincadeiras desenvolvidas através das canções, o CD da dupla arapiraquense pode ser tornado também como material didático, possibilitando sua execução no que se refere à dicção, coordenação motora, expressão facial e corporal das crianças.