Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Em cartaz no espaço cultural Linda Mascarenhas até 19 de outubro, a exposição “Difusora 65 anos- Pioneirismo no Rádio Alagoano”  convida o visitante a fazer uma viagem pela história da radiodifusão em Alagoas através do tempo, tendo como ponto de partida o ano de 1948, mais precisamente 16 de setembro, data da inauguração da rádio pioneira do estado. A iniciativa faz parte das comemorações dos 65 anos da Rádio Difusora e é uma realização do Instituto Zumbi dos Palmares com apoio da Secretaria de Estado da Comunicação.

Painéis destacando importantes momentos da primeira rádio de Alagoas e totens contando a história de nomes que marcaram a história da pioneira compõem a exposição. É possível conferir ainda reportagens sobre a emissora e o documentário “Estrelas Radiosas”, do cineasta Pedro da Rocha.

Outra novidade é que o público é convidado a interagir com a exposição através de depoimentos, que poderão ser gravados e exibidos no próprio local. Nela é possível encontrar equipamentos que pertenceram à emissora - antigos rádios, microfones, disco de acetato e de vinil, gravadores de rolo, mesas de áudio, além de vitrola do sistema de manivela mecânica do acervo do radialista Edécio Lopes e um rádio antigo do também radialista Haroldo Miranda.

O visitante também poderá ouvir antigos programas da Difusora apresentados pelos radialistas Sabino Romariz, Edécio Lopes, Haroldo Miranda, Odete Pacheco e Floracy Cavalcante. Também estão disponíveis todos os capítulos da radionovela Pequetita, lançada para homenagear os 65 anos da Difusora.

A mostra conta ainda com placas e troféus concedidos ao cantor e compositor Juvenal Lopes, que fez parte do cast de cantores da rádio, e scripts e livros do radialista e radioator Cláudio Alencar.

“Difusora 65 anos- Pioneirismo no Rádio Alagoano” conta ainda com uma versão virtual que brevemente estará disponível no endereço eletrônico www.difusoramemoria.com.br. A exposição tem curadoria do artista plástico Persivaldo Figueirôa, identidade visual de Bruno Menezes e Joenne Mesquita, texto e pesquisa de Iranei Barreto e Nicollas Serafim. A mostra é aberta ao público das 10 às 16 horas. 

SERVIÇO

ONDE: Hall do Espaço Cultural Linda Mascarenhas

Avenida Fernandes Lima, nª1047- Farol.

QUANDO: até 19 de outubro, das 10h às 16horas.

CONTATO: 8833 2903/ 3315 4739.

http://www.difusoramemoria.com.br/

Entrada franca