CadaMinuto - Arquivo 1333708250assembleia legislativa Assembleia Legislativa

Diante da divulgação da “lista de ouro” da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, mostrando que 61 pessoas podem ter faturado R$ 7 milhões dos cofres da Casa de Tavares Bastos, em 2011, a Mesa Diretora do parlamento estadual adotou a estratégia do silêncio.

O CadaMinuto tentou vários contatos, mas sempre sem êxito. O que se aguarda são explicações sobre a “lista de ouro”. Vale ressaltar que além dos valores que aparecem na listagem que foi divulgada pela jornalista Vanessa Alencar, há ainda o fato de terem sido feitos mais de 13 repasses por ano. O que pode configurar “salários extras” aparentemente sem qualquer tipo de explicação.

Abra-se espaço para mais um “ralo” por onde escorre o dinheiro público. Ou seja: indícios de malversação dos recursos que são repassados para o parlamento estadual por meio do duodécimo. O assunto é grave. A Mesa Diretora não pode fingir que nada está acontecendo. É preciso que o senhor presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, Fernando Toledo (PSDB) se pronuncie.

A lista se encontra na matéria de Vanessa Alencar. O que se observa por lá é que há pessoas conhecidas da sociedade alagoana que não precisariam do parlamento para sobreviver. Há empresários bem sucedidos. Além disto, alguns dificilmente – pela atividade que exercem no cotidiano - trabalham na Casa de Tavares Bastos. Tudo isto precisa ser esclarecido por Fernando Toledo.

Reafirmo o que aqui já citei: os deputados estaduais nada mais são do que funcionários do povo e a este deve satisfação. A Assembleia Legislativa não é um Monte Olimpo. Se há uma caixa-preta – como tudo indica – que ela seja aberta de vez.

Estou no twitter: @lulavilar