Assessoria 13684331914544

 

Nesta terça, 14 de maio, comemora-se o Dia Alagoano do Teatro, em homenagem à Dama do Teatro de Alagoas, Linda Mascarenhas, que neste ano terá a estreia de um espetáculo, no Teatro Deodoro, o primeiro do escritor Fernando Fiúza, para teatro, com o título de “Balanço Final”.

A programação é uma realização da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas.

Além do espetáculo, a noite desta terça (14) trará outras atrações. A atriz Mary Vaz, estrela a performance “PREPOSIÇÃO –Um corpo codificado”. Em seguida, a cantora Nara Cordeiro apresentará um repertório com o que há de melhor na MPB.

Segundo Juarez Gomes de Barros, Diretor-Presidente da DITEAL: “Linda merece todas as homenagens possíveis e estamos felizes com esta programação, principalmente com a estreia de mais um espetáculo alagoano, além de que, no dia 15 (quarta) estarmos iniciando a nova temporada do “Teatro Deodoro é o Maior Barato”, que é uma das melhores formas de formarmos plateia”, concluiu.

Espetáculo Balanço Final

Balanço Final é a história de um homem de meia-idade que conversa com o fantasma da mãe que ele acaba de sepultar.

A princípio a história gira em torno da cerimônia do enterro (quem foi, quem não foi, como estava vestido etc.), mas aos poucos outros assuntos vão surgindo e ao final o que se vê é a exposição de uma relação complexa entre mãe e filho, que vai da crueldade à ternura, da filosofia à piada, do riso às lágrimas.

O monólogo talvez seja o gênero teatral mais difícil porque é, de certa forma, uma negação do teatro que é, por sua vez, antes de tudo, diálogo. Além desse rompimento com a base da ação dramática, o monólogo é de uma dificuldade extrema para o ator, que se vê, durante todo o espetáculo, absolutamente só no palco. É uma involuntária metáfora do nascimento (quando abandonamos o útero) e da morte (quando nos instalamos no mundo).

“Estou muito feliz de ver pela primeira vez um texto meu subir ao palco. Já fizera duas tentativas (A Plateia e Agnes), mas será a terceira, que realizará um sonho cultivado desde a juventude, o sonho de ter a palavra encarnada”.

(Palavras do autor, Fernando Fiúza)

Ficha técnica do espetáculo Balanço Final:

José Márcio Passos-Intérprete

Fernando Fiúza - Autor

Alexandre Holanda - Produção

Homero Cavalcanti - Direção

Edner Pimentel - Iluminação

Michael Wanderson - Assistente de Palco

Performance “PREPOSIÇÃO –Um corpo codificado’

Sobre a performance “PREPOSIÇÃO –Um corpo codificado’, a atriz Mary Vaz, explica: “É assim que transbordo minhas palavras a esse projeto. Com tamanho apego a esses “afetos” é que pretendo iniciar o cair das minhas ações dirigidas a esse trabalho performático ‘PREPOSIÇÃO– Um corpo codificado’. Na ideia de fazer desse apego um subjetivo, e também sugestivo, pré-retrato de certo desconforto ao encarar uma problemática da questão homo nos nossos dias.

Somos conhecidos por um código de barras. Cada um de nós possuiu um código. Que passa e ultrapassa ao olho nu. A questão da homossexualidade no nosso cotidiano me parece estar sendo conduzida para um caos, onde não me encaixo e me sobreponho num abismo de incertezas. É estando nessas mesmas incertezas que busco aqui uma PREPOSIÇÃO no seu sentido mais apropriado da palavra – relação entre dois termos- segundo o dicionário Aurélio Buarque de Holanda. E, me lanço numa pergunta tentando respondê-la em público: Ser homossexual hoje, que gosto tem?”

Programação do Dia Alagoano do Teatro

Teatro Deodoro:

20h00– “Balanço Final” – com José Márcio Passos

Pátio Externo:

21h30– “PREPOSIÇÃO” – Performance com Mary Vaz

22h00– Nara Cordeiro, acompanhada por Adriano Santos (violão sete cordas) e Anderson Roque (pandeiro), repertório MPB.

Oficina de Cenotécnica

Também nesta semana do Dia Alagoano do Teatro, a Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas promove a "Oficina de Cenotécnica", que acontecerá entre 13 e 17 de maio, das 9:30h às 13h, com Helvécio Alves Izabel. A oficina é fruto de mais uma parceria entre DITEAL, FUNARTE e Secretaria de Estado da Cultura.

As inscrições podem ser feitas através da Direção Artística do Teatro Deodoro, pelo e-mail até esta sexta (10):dacdeodoro@gmail.com, enviando nome, breve curriculum, e telefone de contato. As vagas são limitadas.

Helvécio Alves Izabel, é cenotécnico e ator, e desenvolve projetos cênicos para importantes grupos de teatro, formado em 1979 em “Introdução à Comunicação Teatral”, na escola Geir Campos. Em 1982 participou da “Oficina de Teatro Alemão” da Escola de Teatro Livre de Munic, no Festival de Inverno da UFMG, ministrada por George Forscher – a mesma da qual participaram os integrantes fundadores do Grupo Galpão.

Linda Mascarenhas

O dia 14 de maio, através da Lei Nº 6.243 de 02 de julho de 2001, foi instituído como Dia Alagoano do Teatro, em homenagem a data de nascimento de Linda Mascarenhas, grande responsável pela consolidação da atividade teatral no estado, imprescindível na valorização do teatro amador em alagoas, a partir de 1944. Quando Linda reativou o teatro de Maceió, faziam mais de 03 (três) décadas que não se constituíam grupos de teatro na cidade.

Linda Mascarenhas marcou a história das artes cênicas do teatro alagoano, dirigiu espetáculos, fez-se fez-se atriz, fundou a ATA; Associação Teatral das Alagoas em 1955, grupo que at´é hoje exerce com frequência suas atividades artísticas.

Linda faleceu a 09 de junho de 1991. Seu corpo foi velado no saguão do Teatro Deodoro e sepultamento no cemitério Nossa Senhora da Piedade.

 

Serviço:

Dia Alagoano do Teatro, 14 de maio

Local: Teatro Deodoro:

20h00– “Balanço Final” – com José Márcio Passos

Pátio Externo:

21h30– “PREPOSIÇÃO” – Performance com Mary Vaz

22h00– Nara Cordeiro, acompanhada por Adriano Santos (violão sete cordas) e Anderson Roque (pandeiro), repertório MPB.

Entrada gratuita.

Realização: Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas