O governador Teotonio Vilela empossou, nesta quinta-feira (13), os integrantes do Conselho Estadual de Segurança Pública, assim como seu novo presidente o advogado Delson Lyra. Vilela agradeceu pelo empenho de cada conselheiro, que por meio de uma atuação presente, fiscalizadora e constante, deu ao Conselho um status de exemplo para o país. O procurador de Justiça Antiógenes Marques de Lira representará o Ministério Público Estadual na vaga que era ocupada pela promotora de Justiça Karla Padilha, enquanto o promotor de Justiça Cyro Blatter foi escolhido pelo próprio governador para participar do colegiado que conta com 13 representantes.

A cerimônia contou com a participação do procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, do corregedor-geral do Ministério Público, Francisco Sarmento, e dos promotores de Justiça Afrânio Roberto Pereira de Queiroz, Almir Crescêncio, Luiz Vasconcelos e o chefe de gabinete da PGJ, Fernando Augusto de Araújo Jorge, além do tenente-coronel Ivon Berto, chefe da Assessoria Militar do MPE. Na posse, o advogado Delson Lyra ressaltou o papel do Conselho no combate à violência no Estado através de discussões e propostas. “O Conselho afirmou-se como um órgão colegiado onde diversas instituições discutem medidas e debatem com liberdade ações para mudar a forma de fazer segurança pública em Alagoas”, ressaltou.

Entre as deliberações que serão tomadas, o novo presidente do Conselho destacou a necessidade do resgate da profissionalização das corregedorias. Ele também elogiou as atividades que foram desenvolvidas pelo ex-presidente o juiz Manoel Cavalcante, que também deixou o colegiado.

Teotonio Vilela apoiou a proposta do novo presidente em virtude da importância de se fiscalizar os trabalhos das polícias visando a valorização dos melhores profissionais. “É ideal que ocorra esse trabalho de fiscalização através das corregedorias para que possamos valorizar os profissionais que trabalham corretamente, punindo ao mesmo tempo os que não agem dessa forma”, avaliou.

“São representantes de instituições que trabalham sem nenhuma remuneração financeira; é um trabalho cívico em benefício do Estado de Alagoas”, frisou Teotonio. O governador disse ainda que a criação do Conselho foi uma atitude ousada dessa gestão. “Tanto é que foi o primeiro no Brasil e já serve como modelo para outros Estados”, acrescentou.

TRANSPARÊNCIA - O governador disse ainda que os trabalhos do Conselho têm sido tão transparentes quanto aos demais trabalhos desenvolvidos pelo governo do Estado. “Ninguém pode dizer que esse governo esconde informações. Temos trabalhado com honestidade, mostrando os números reais e dramáticos que existem em Alagoas; estamos fazendo tudo dentro das nossas limitações”, disse.

Teotonio Vilela lembrou da parceria que existe entre o Estado e o Ministério da Justiça, e sobre a interlocução constante com o governo federal. “Temos o apoio do presidente Lula e do ministro Tarso Genro, porque eles confiam no nosso trabalho e percebem o comprometimento que temos com a área de segurança pública. Desde o início, pedimos a atenção do governo federal para Alagoas e estamos recebendo o melhor tratamento”, afirmou o governador.

Além do presidente Delson Lyra, e dos integrantes do MPE Antiógenes Marques de Lira e Cyro Blatter também estão no Conselho Estadual de Segurança:

- a procuradora de Estado Cláudia Amaral

- o coronel PM Luciano Silva

- o coronel BM Luiz Antônio Honorato

- o juiz Rodolfo Osório Gatto

- o juiz Orlando Rocha Filho

- o delegado Rodrigo Rubiali

- o defensor público André Chalub

- o advogado Paulo Brêda

- o advogado José Guedes da Fonseca

- o advogado Everaldo Patriota