Blog do Vilar
Blog do Vilar

“Há um diálogo entre o PSDB e o Cidadania para saber o melhor caminho em Alagoas”, diz Pedro Viela sobre especulações de aliança com MDB

Lula Vilar|
Pedro Vilela
Pedro Vilela / Foto: Assessoria

Conversei, na manhã de hoje, com o deputado federal Pedro Vilela (PSDB) sobre os rumos do “ninho tucano” em Alagoas. Nos bastidores, tem se falado de uma aliança entre o PSDB e o MDB, o que comprometeria o suposto acordo que foi previamente fechado entre os tucanos e o União Brasil, com aval do deputado federal e presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira (Progressistas).

 

No acordo com Lira, o senador Rodrigo Cunha deixou o “ninho tucano” e ingressou no União Brasil para concorrer ao governo do Estado. Para recompor o tucanato, a deputada estadual Jó Pereira saiu do MDB e foi para o PSDB para ser a vice de Cunha na majoritária. 

 

Caso o PSDB feche com o MDB, ainda levará junto o Cidadania, pois nacionalmente as duas siglas estão federalizadas. Por conta disso, Jó Pereira não mais poderia ser vice de Cunha. Ou seja: o próprio “ninho tucano” pode inviabilizar o futuro político de Pereira.

 

Ao ser indagado sobre a situação, Vilela diz que os diálogos entre o PSDB e o MDB estão ocorrendo no “âmbito nacional”. “No plano nacional, deve ser confirmada uma aliança do PSDB com o MDB em apoio a senadora Simone Tebet (MDB) para a presidência da República, com o senador Tasso Jereissati (possível vice na disputa pela Presidência) representado o PSDB e a federação com o Cidadania”, colocou Pedro Vilela, ao explicar a situação. 

 

Ao falar da situação em Alagoas, o deputado federal pontua o seguinte: “Em Alagoas, há um diálogo permanente meu com os membros do PSDB e com os membros do Cidadania. Em especial, o Régis Cavalcante, que é a figura de maior expressão do Cidadania em Alagoas. Então, o momento é esse. Estamos vendo de que forma a gente posiciona a federação do PSDB e Cidadania para cumprir um bom papel do ano eleitoral de 2022 e fortalecer a nossa federação”.

 

Ao ser indagado sobre um possível convite feito pelo MDB para ser vice do governador Paulo Dantas (MDB), na disputa pelo Executivo estadual, ou possível suplente do ex-governador Renan Filho (MDB) na briga pelo Senado Federal, Vilela coloca: “a federação do PSDB e Cidadania tem um peso importante nessa eleição que se apresenta. Vai ser uma eleição muito disputada, com quatro candidatos a governador, com forças, com grupos estruturados, com história. Então, o PSDB e Cidadania, até pela força e tradição que possuem em Alagoas, sempre foram partidos maiores no Estado, é natural que todos os grupos políticos queiram buscar entendimento conosco”. 

 

Vilela coloca ainda que foi procurado por todos os grupos políticos. “Todos eles manifestaram interesse em aliança, mas não é o momento de tratar isso agora, até porque as convenções só ocorrem em julho. O momento é de diálogo interno da federação, colocar os cenários na mesa e avaliar como se posicionar melhor e ir para as eleições. O que se pode ter certeza é que a federação do PSDB e Cidadania vai cumprir um papel muito importante nas eleições de 2022”, finaliza.

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cada Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados