Blog do Vilar
Blog do Vilar

Davi Davino Filho diz ser o candidato ao Senado de Lira e descarta possibilidade de palanque com Collor

Lula Vilar|
Deputado Davi Davino Filho
Deputado Davi Davino Filho / Ascom ALE/Arquivo

Em entrevista ao podcast Canhão, comandado pelo jornalista Wyderlan Araújo, o deputado estadual Davi Davino Filho (Progressistas) afirmou – com todas as letras – que ele é o nome da chapa articulada pelo presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Arthur Lira (Progressistas), para disputar o Senado Federal. 

 

Para o próprio pré-candidato Davi Davino não há alternativa, apesar do que circula pelos bastidores de que o bloco não se encontra assim totalmente fechado.

 

Nos bastidores políticos ainda se fala das “composições” articuladas por Lira para montar o palanque do senador Rodrigo Cunha (União Brasil), que disputará o governo do Estado de Alagoas. Por enquanto, as apostas são de que a deputada estadual Jó Pereira (PSDB) é a vice de Cunha e que Davi Davino complete a majoritária brigando pelo Senado. 

 

No entanto, há questões que são levantadas: 1) a relação entre o PSDB e o Cidadania que, nacionalmente, firmaram uma federação, mas no âmbito local estão em caminhos opostos. Isso pode inviabilizar a indicação de Jó Pereira para vice caso seja mantida a pré-candidatura de Régis Cavalcante (Cidadania) ao governo; 2) o vice-prefeito Ronaldo Lessa (PDT) também quer ser candidato ao Senado Federal e integra o grupo político do prefeito João Henrique Caldas, o JHC (PSB), e do senador Rodrigo Cunha (União Brasil). Por tabela, está no bloco de Arthur Lira. 

 

Em relação ao Senado, entretanto, Davi Davino Filho parece não ter dúvidas. Ao falar com o jornalista Wyderlan Araújo, o deputado estadual do Progressistas foi enfático: “Arthur Lira vota comigo para o Senado”. Então, tá... 

 

Davi Davino diz ainda que, em passado recente, até foi conversado com ele sobre a possibilidade de ele disputar o governo, diante do recall que teve por conta da candidatura à Prefeitura de Maceió nas eleições passadas. “Conversaram lá atrás. Mas eu acho que nesse momento é o momento de compor. Juntar forças para combater esse mal que está instalado em Alagoas. Para isso, a gente tinha que juntar. São várias vertentes juntas para combater esse mal que está aqui e ninguém aguenta mais. Temos que libertar Alagoas disso”, colocou o parlamentar. 

 

O deputado estadual deixa claro que quando fala do “mal” se refere ao senador Renan Calheiros (MDB) e ao ex-governador Renan Filho (MDB). Porém alivia para o governador-tampão Paulo Dantas (MDB), que é o pré-candidato ao governo dos Calheiros. “Eu tive a oportunidade de conviver com o Paulo (Dantas). Super gente boa, de família, do bem. Mas, (ele) fazer parte de um grupo com o do Calheiros, já me afastou politicamente dele. Ele vai ter a oportunidade de mostrar alguma coisa.  Não sei se dá tempo. Ele está pegando um pepino muito grande, vai ver isso agora. Ele deve estar vendo a batata que tá assando na mão dele”. 

 

Ainda sobre Renan Calheiros, Davi Davino segue no ataque: “É uma figura que eu já tive a oportunidade de votar nele. Mas já passou. Já deu. É política ultrapassada o que ele faz. Nos últimos anos o que esse rapaz fez por Alagoas? É uma decepção. Ele só fez envergonhar Alagoas. Em todos os escândalos nacionais esse rapaz está envolvido. Essa família já deu o que tinha que dar”

 

“Quando a gente acorda e percebe que o projeto deles é um projeto de poder e não pensando no Estado, não tem como continuar. O que Alagoas vai ganhar com dois Renans no Senado?”, complementa.

 

Para Davi Davino, o grupo dos Calheiros possui um projeto de poder a longo prazo que precisa ser derrotado. Ele diz que o ex-governador Renan Filho, ao disputar o Senado, quer colocar a esposa como suplente para concorrer ao governo depois de quatro anos mantendo as duas cadeiras do Senado nas mãos dos Calheiros. 

 

Sobre a disputa pelo Senado Federal, Davi Davino Filho analisa: “É um pleito difícil. Não é uma eleição fácil. Mas, vou fazer o meu papel. Quando eu decidi ser candidato ao Senado foi difícil, porque eu tinha uma eleição mais tranquila para deputado estadual. Mas não estou na política para ter mandato. Quero resolver a vida das pessoas de verdade. Fazer com que o Estado consiga mudar esses índices. Temos uma infinidade de ações que vamos propor, conversar com a população e mostrar nossa capacidade de trabalho”. 

 

Ele afirma que mantém a candidatura independente de qualquer coisa: “Eu não arredo o pé. Eu tenho coragem de enfrentar o ex-governador Renan Filho porque vou mostrar a verdade”.

 

Collor

Nos bastidores, ainda se fala da possibilidade de ele subir em dois palanques: o de Rodrigo Cunha, mas também o do senador Fernando Collor de Mello (PTB), caso esse se candidate ao Executivo estadual. Seria uma estratégia para que uma possível chapa de Collor ao governo não tivesse candidato ao Senado Federal.

 

Davi Davino nega essa estratégia. “De jeito nenhum. Eu vou subir é no palanque do futuro governador do Estado, o senador Rodrigo Cunha. Essa questão do Collor não existe. Collor tem meu respeito, é um ícone no nosso país. Eu o respeito muito, mas meu candidato é o senador Rodrigo Cunha”. 

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cada Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados