Ricardo Mota
Ricardo Mota

Santoro tem uma missão dura no governo-tampão

Ricardo Mota|
Secretário da Fazenda George Santoro
Secretário da Fazenda George Santoro / Foto: Gilca Cinara/CadaMinuto

Os próximos sete meses serão de mais trabalho árduo para o secretário George Santoro, a escolha mais fácil para o novo grupo que comanda o Palácio República dos Palmares.

Santoro chegou a Alagoas sob alguma desconfiança, pelas experiências anteriores que os sucessivos governos locais tiveram com secretários de Fazenda que vieram de fora.

Bobagem, e ele rapidamente provou isso.

Há de se dizer, com grande chance de acerto, que não haveria governo de Renan Filho, do jeito que aconteceu, sem que Santoro estivesse no comando das finanças.

Independentemente das bobagens reiteradas que ele comete nas redes sociais – o que o próprio Marcelo Victor já criticou no seu grupo -, o retorno dele à Secretaria da Fazenda é positivo. Há nós para desatar, e há de saber fazê-lo.

A preocupação dos governistas de agora diz respeito ao R$ 1 bilhão da BRK, que já era contabilizado nos cofres do Estado, e o empréstimo o Banco do Brasil, de R$ 800 milhões – que até agora não saiu.

Dá para fechar as contas sem essa grana?

Santoro não é mágico, mas conhece essa seara como poucos – aqui e por aí.

Mas que a turma está preocupada, isso está.

SOBRE O AUTOR

Jornalista, escritor e músico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados