Ricardo Mota
Ricardo Mota

JHC sobre a campanha do "grito do campo": “Meu querido pai sempre foi um trator”

Ricardo Mota|
Eudócia e João Caldas durante posse do filho JHC, em 2011
Eudócia e João Caldas durante posse do filho JHC, em 2011 / Dagoberto Silva / Parada Obrigatória

Foi no último sábado, no lançamento da candidatura de Davi Davino ao Senado, que o prefeito de Maceió fez a declaração afetuosa e política – não necessariamente nesta ordem – em relação ao ex-deputado federal e candidato ao mesmo cargo este ano, João Caldas, “o grito do campo”.

Chamou-o ao palco e deu o tom do discurso:

JHC: “Papai sempre foi um trator para trabalhar”.

Na sequência, além de afirmar que JC é “recordista de arrumar recursos para Alagoas”, relacionou algumas obras que atribuiu ao pai: viaduto João Lyra, pavimentação da Fernandes Lima e da Via Expressa.

No arremate, JHC “anunciou” aos presentes:

“Agora está na luta porque ninguém se perde no caminho da volta. Tamo junto!” - repetindo a célebre frase dita por seu arqui-inimigo Renan Calheiros ao ex-presidente Temer.

JC era todo sorriso/orgulho.

 

SOBRE O AUTOR

Jornalista, escritor e músico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados