Ricardo Mota
Ricardo Mota

Como a teimosia de Marcelo Victor ajudou a adiar a eleição do tampão

Ricardo Mota|
Deputado Marcelo Victor
Deputado Marcelo Victor / Foto: Igor Pereira/Ascom ALE

Faz parte do jogo, é verdade, mas é difícil entender como uma Casa Legislativa que esfolou por 14 meses os servidores aposentados do Estado de Alagoas, agora proteste em nome da democracia quando o embate entre os envolvidos é de natureza política, antes de mais nada.

Lembro que nem um só aposentado entre os trabalhadores do serviço público foi ouvido sobre a famigerada reforma do AL Previdência – eis o que seria, de fato, uma prática democrática.

Lembro mais: o Legislativo, ainda que mais vulnerável às críticas, é também o mais democrático de todos os poderes. 

O jogo agora, do adiamento da eleição do tampão, está sendo jogado no território das instituições. No caso em curso, no Judiciário. 

É um exagero?

Pode-se até entender que sim. Mas exagerada também foi a teimosia do deputado Marcelo Victor, que, avisado a tempo do erro no edital que convocou a eleição do tampão não aceitou modificá-lo, argumentando infantilmente que iria até o fim.

Refiro-me especificamente à escolha em separado do tampão e do vice, o que o próprio ministro Gilmar Mendes (o que deve ser confirmado pelo pleno do STF) já afirmou que não pode e não deve. 

Vários deputados a aliados do grupo governistas entenderam que a manter essa posição – eleição em separado – só daria munição aos adversários, e tentaram em vão convencer o presidente da Assembleia Legislativa.

Articulado e agregador com os seus pares, Marcelo Victor precisa aprender que é na divergência que se estabelece a democracia, ainda que ele considere que é um abuso político a pretensão da oposição.

Não pode, no entanto, dar razão ao chiste do genial Millôr Fernandes, que como chiste deve ser entendido:

“Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim.”

 

SOBRE O AUTOR

Jornalista, escritor e músico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados