Exercícios aeróbicos são os mais indicados para prevenção de doenças cardiovasculares

Assessoria|
Exercícios aeróbicos são os mais indicados para prevenção de doenças cardiovasculares
Exercícios aeróbicos são os mais indicados para prevenção de doenças cardiovasculares / Foto: Assessoria

Muitas pessoas estão em busca de mudanças na rotina, que incluem uma readequação na alimentação e implemento de exercícios físicos, planejados por uma equipe multidisciplinar com médicos e nutricionistas. A troca de mentalidade propicia uma melhor qualidade de vida, que será adotada junto com um menor índice de problemas de saúde.

Atualmente, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, assim como também no Brasil, sendo responsáveis por cerca de 30% de todos os óbitos. Só no Brasil morrem aproximadamente 400 mil pessoas por ano, segundo dados públicos das entidades médicas de especialidade. São 1.100 mortes por dia (1 pessoa a cada 90 segundos). As doenças cardiovasculares matam duas vezes mais que todos os tipos de cânceres juntos e 2,3 vezes mais que as mortes por acidentes e violência.

Muitas dessas mortes poderiam ser evitadas com medidas simples de prevenção, com tratamento adequado dos desvios de normalidade e abordagem precoce dos fatores de risco das doenças cardiovasculares.

Para prevenir esses problemas um dos caminhos é justamente a inclusão da atividade física na rotina, como aliada ao coração. O sedentarismo é um dos 10 principais fatores de risco para mortalidade global por todas as causas, e não apenas por causa cardiovascular. Adultos sedentários têm um aumento de 20/30% no risco de mortalidade por todas as causas em comparação com aqueles que fazer pelo menos 150 minutos/semana de exercícios aeróbicos moderados, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Quando surge o verão, muita gente quer recuperar o “tempo perdido” durante o ano para modificar os hábitos, principalmente visando a estética. A atividade física regular reduz o risco de infarto do miocárdio, hipertensão arterial, acidente vascular cerebral (AVC), diabetes melitus, osteoporose, doenças degenerativas cognitivas (como Alzheimer), ansiedade, depressão e até câncer de mama e de cólon, além de promover o equilíbrio energético fundamental para o controle do peso.

Porém, segundo o médico especialista em cardiologia e medicina esportiva Márdano Freitas de Amorim, quando se saí de um estado de inércia para um ritmo mais acelerado há alguns cuidados que se deve adotar. “O ideal, para as pessoas que não tinham costume de exercícios ou que são sedentárias, é que passem previamente por uma avaliação médica para ver se há alguma contraindicação. Não é colocar o tênis e já sair correndo uma maratona”, recomenda.

O médico também lembra que para esse início na prática esportiva qualquer exercício é melhor que nenhum. “O pior cenário é o sedentarismo. É importante se praticar exercícios de flexibilidade, de elasticidade, de força muscular para repor ou minimizar as perdas fisiológicas que começam a ocorrer a partir dos 30 anos de idade, se acentuando a medida que os anos avançam. Porém, os exercícios aeróbicos são os que mais se associam a prevenção de doenças. Eles são de moderada intensidade, contínuos, de longa duração, com um ideal de 30 minutos por dia, e que envolvam grandes grupos musculares”, explica.

Andar, pedalar, correr, pular corda, subir escada, nadar ou dançar são algumas das atividades que podem ser feitas para praticar aeróbicos. São esses exercícios que promovem uma série de modificações orgânicas no sentido de botar o corpo para funcionar de maneira mais econômica e eficiente, em última instância melhorando a oxigenação tecidual.

Uma boa opção para pôr em prática essas recomendações é com a Corrida das Engenharias que irá ocorrer neste sábado (04), na parte baixa de Maceió. A 32ª edição terá um percurso no asfalto na extensão da Avenida Dr. Sílvio Viana, na Ponta Verde, às 7h.

Organizado pelo Clube de Engenharias de Alagoas e patrocinada pela Medclin, ao todo são sete categorias de percurso, para ambos os sexos, com algumas delas sendo específicas para os engenheiros. A idade mínima para participação no evento é de 14 anos, com idades completas ou ao completar no ano da competição. A concentração da 32ª edição irá ocorrer na Praça Gogó da Ema às 6h.

Mas somente praticar exercícios não é o suficiente para atingir o objetivo, é necessário que as pessoas comecem a cultivar um outro estilo de vida, incluindo adotar medidas como controlar o peso, dormir bem, não fumar, reduzir o consumo de álcool, beber água, combater o estresse e possuir uma alimentação balanceada dando preferência a alimentos minimamente processados.

As mulheres, em geral, se cuidam mais do que os homens. Na maioria dos consultórios, em torno de 70% da rotatividade é formado pelo público feminino, o que significa que os homens procuram menos ir até os médicos para manter consultas de rotina. Inclusive, os homens são mais propensos em sofrer de infarto.

A frequência no cardiologista deve ser depois dos 40 anos para pessoas assintomáticas, saudáveis e sem fatores de risco. Abaixo dessa idade, pessoas com fatores de risco e que incluem doenças como diabetes ou hipertensão, ou de histórico familiar de cardiopatia precoce. Para elas o ideal é frequentar o médico ao menos uma vez no ano.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados