ANAC proíbe ampliação de voos para o aeroporto de Maceió

Redação|
Aeroporto Zumbi dos Palmares
Aeroporto Zumbi dos Palmares / Reprodução

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) proibiu a ampliação do número de voos para o Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Maceió, sob  alegação de que a concessionária Aena Brasil não cumpriu as exigências de segurança determinada, durante reunião realizada no dia 8 de outubro.O prazo estipulado venceu nesta sexta-feira (15). A mesma proibição também foi aplicada para o Aeroporto de Recife, em Pernambuco.

As portarias nº 6168 (Maceió) e 6169 (Recife) foram publicadas na sexta-feira (15) e provocou estranhamento e preocupação nos empresários do trade turístico, já que a partir deste sábado (16), todos os voos anunciado dentro da programação de ampliação não poderão posar em Maceió.

O secretário estadual de desenvolvimento e turismo de Alagoas, Marcius Beltrão, informou que todos os esforços estão sendo realizados para remediar a situação para que o prazo para o atendimento das exigências de seguranças da Anac sejam atendidas.

Em nota divulgada para a Imprensa neste sábado (16), a  Aena Brasil disse que a inspeção é regular, que a Anac requereu uma série de ações, principalmente referentes à revitalização da pintura de sinalização horizontal dos aeroportos de  Maceió e Recife.

Ainda no texto,a Aena Brasil diz que a revitalização da pintura já foi iniciada nos dois terminais e que os trabalhos devem ser finalizados na próxima semana.

Confira a nota da Aena na íntegra:

A Aena Brasil informa que, em inspeção regular, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) requereu uma série de ações, principalmente relativas à revitalização da pintura de sinalização horizontal dos Aeroporto de Maceió e do Recife. Essa solicitação não afeta em nada a movimentação nem a segurança dos aeroportos, que seguem operando normalmente com todos os pousos e decolagens regulares. Também não foi registrada nenhuma queixa de companhias aéreas. A revitalização da pintura já foi começada pela Aena Brasil nos dois aeroportos, e os trabalhos devem ser concluídos na próxima semana, quando deverão ser suspensas as portarias provisórias.

Leia a portaria da Anac:

PORTARIA Nº 6168, DE 15 DE OUTUBRO DE 2021

Torna pública a aplicação de providências administrativas acautelatórias de proibição de aumento de frequência das operações aéreas ao Aeroporto Zumbi do Palmares / Maceió (AL)- (SBMO) (código  CIAD:AL0001).

O GERENTE DE CERTIFICAÇÃO E SEGURANÇA OPERACIONAL no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo item d), do inciso II do art. 3º da Portaria 3.901/SIA, de 30 de dezembro de 2020, tendo em vista o disposto no item 139.111(a)(1) do Regulamento Brasileiro da Aviação Civil – RBAC nº 139, Emenda nº 05, considerando a Lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986, e considerando o que consta do processo nº 00058.036306/2020-91,

RESOLVE:

Art. 1º Tornar pública a aplicação das seguintes providências administrativas acautelatórias ao Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares (SBMO), código CIAD: AL0001, em Maceió/AL.

I – Proibição de aumento de frequência semanal das operações previstas no parágrafo 139.1(a) do Regulamento Brasileiro de Aviação Civil nº 139 – (RBAC 139), Emenda nº 05, limitando as operações regidas pelo RBAC nº 121 e RBAC nº 129 ao total de frequências semanais registrados em 15 de outubro de 2021, conforme registro dos serviços de transporte aéreo público, disponível no sítio da ANAC na rede mundial de computadores (endereço eletrônico: https://sistemas.anac.gov.br/sas/siros); e

II – Proibição de aumento de frequência semanal de operações de aeronaves com código de referência de aeródromo 4C.

Art. 2º A medida aplicada tem caráter provisório, sem prazo determinado, e será mantida até que o operador do aeródromo regularize sua situação quanto ao adimplemento dos compromissos assumidos no que concernem à manutenção aeroportuária contempladas no processo de certificação operacional do aeródromo.

Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados