Covid: Ministério da Saúde reduz intervalo das doses da vacina da AstraZeneca para 8 semanas

Redação*|
Vacina da AstraZeneca
Vacina da AstraZeneca / Foto: Clara Cleto / Agência Alagoas

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta 6ª feira (15.out.2021) que o intervalo entre as doses da vacina da AstraZeneca será reduzido para 8 semanas. Desde o início da vacinação, o Brasil adotava intervalo de 12 semanas entre a 1ª e a 2ª aplicação.

 No Twitter, o chefe da pasta alertou os brasileiros para não perderem o prazo para completar o esquema vacinal. “Só assim vc garante a máxima proteção contra a Covid19. Vamos voltar à normalidade o + breve possível”, declarou Queiroga.

A redução estava prevista para 15 de setembro, mas foi adiada pelo Ministério da Saúde. O motivo: a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) ficou duas semanas sem conseguir produzir o imunizante da AstraZeneca por falta de IFA (ingrediente farmacêutico ativo), que é importado da China.

O Ministério informou que enviou aos Estados 100% das doses necessárias do imunizante britânico para completar a vacinação da população adulta. O último repasse de vacinas da AstraZeneca pelo Ministério foi feito em 8 de outubro, segundo informe técnico (eis a íntegra – 252 KB). Na ocasião, foram 3,6 milhões de doses encaminhadas aos governos estaduais. Segundo a pasta, este lote já está autorizado para aplicação seguindo o novo intervalo de 8 semanas.

Assim como o imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford, o da Pfizer também segue o espaço de 8 semanas entre as doses. A alteração foi feita ainda em setembro. 

 

*Com Agências




 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados