Psicologia e comportamento humano
Psicologia e comportamento humano

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO/HIPERATIVIDADE A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE

Psicologia e comportamento humano|

A investigação do TDAH deve ser feita por uma equipe multidisciplinar levando em consideração relatos e observações da família, cuidadores, educadores e/ou outros profissionais que atuem junto a esse sujeito. O diagnóstico é clínico e deve ser o mais precoce possível a fim de evitar lacunas de conteúdo e futuros distúrbios de aprendizagens.

Para evitar equívocos é fundamental que se constitua uma equipe multidisciplinar composta por neurologista, neuropsicólogo, psicólogo, psicopedagogo e/ou fonoaudiólogo, para que juntos possam avaliar e debater os resultados. Cada profissional dentro da sua competência, propondo espaços e atividades diferenciadas, poderão chegar a um diagnóstico preciso.


As avaliações realizadas para se obter o diagnóstico são tão minuciosas e por vezes difíceis, podendo durante esse processo as intervenções avaliativas podem mascarar os resultados e, assim, serem fechados diagnósticos equivocados.


De modo algum o diagnóstico do TDAH tem o objetivo de rotular a criança, sua finalidade é analisar e elencar quais dificuldades esse sujeito está apresentando no desenvolvimento das suas habilidades, e, nortear o caminho a ser seguido através de um plano de intervenção organizado pelos profissionais responsáveis.


Por isso, é importante dispor de muita atenção, responsabilidade e compromisso quando se busca o diagnóstico do TDAH. Existem casos que pelo fato do sujeito estar enfrentando problemas de ordem social, emocional ou familiar (distúrbios de aprendizagem, separações, comoções e rejeição social) traz à tona sintomas semelhantes ao TDAH. Com o passar do tempo e a superação dos problemas que desencadeavam tais comportamentos, o sujeito volta a estabelecer relações tranquilas e adequadas.


 São muitos os prejuízos que um diagnóstico errôneo ou tardio pode trazer na vida do sujeito. Desse modo, familiares e educadores precisam estar atentos, e, logo que perceberem os primeiros indícios devem compartilhar essas observações entre si, para que busquem ajuda de outros profissionais e assim deem início a uma investigação especifica.


Logo que se tenha concluído a investigação é essencial iniciar o tratamento o mais breve possível, ainda mais se existirem comorbidades que agravem os sintomas do TDAH. A abordagem terapêutica deve ter característica interdisciplinar com uso de medicações (se necessário), psicoterapia e intervenções terapêuticas, principalmente nos atrasos de desenvolvimento que podem estar integrados ao transtorno. Escola, família e equipe multidisciplinar trilhando o mesmo caminho, cumprindo os combinados e ações, e, realizando as intervenções necessárias com o intuito de minimizar os sintomas do TDAH terão resultados significativos.

 

 

SOBRE O AUTOR

Graduado em psicologia com especialista em neuropsicologia, Psicoterapeuta cognitivo-comportamental.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados