Procon AL divulga pesquisa de preços dos produtos mais vendidos no Dia das Crianças; confira

Redação*|
Foto: Procon Alagoas

Com a proximidade do Dia das Crianças, comemorado no próximo dia 12 de outubro, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/AL) divulga pesquisa de preços dos itens mais procurados neste período, para auxiliar os pais na hora de escolher o presente, além de dar dicas para que não haja problemas futuros na compra dos produtos.

A pesquisa de itens é analisada pela equipe de fiscais do Procon/AL e divulgada anualmente pelo órgão. Neste ano, foi realizada entre os dias 21 e 22 e mostra  preços de 55 itens, como brinquedos e jogos de tabuleiro, de estabelecimentos varejistas do centro comercial e shopping. Os brinquedos possuem uma considerável variação nos preços, que vai desde um bambolê, que custa R$ 2,99, a uma moto elétrica, que custa R$ 1550,00.

Para o diretor-presidente do Procon-AL, Daniel Sampaio, é fundamental que o consumidor possa escolher a melhor opção de compra e pagamento. “A pesquisa por parte dos pais também é importante porque pode evitar gastos desnecessários. Importante o consumidor também exigir a nota fiscal, pois nos casos de defeitos eles terão como reivindicar seus direitos”, aponta.

Troca de produtos

Compra física: os estabelecimentos são apenas obrigados a realizar a troca caso o item apresente algum defeito. A loja deve também manter o cliente informado sobre a sua política de troca. 

Compra online: consumidor pode desistir em até sete dias a partir da efetuação do pedido ou recebimento do produto.

Consumidor precisa ficar atento

Ao fazer a compra deve-se exigir a nota, cupom fiscal ou o ticket de caixa. É importante consultar também a política de troca do estabelecimento, uma vez que o mesmo não é obrigado a realizá-la caso o produto não tenha defeito, sendo a liberalidade da mesma.

Caso o produto apresente defeito na garantia, o fornecedor tem 30 dias a partir da abertura de reclamação para resolver. Caso o prazo seja ultrapassado, o consumidor tem direito a restituição do valor pago, abatimento proporcional no preço ou a substituição por outro produto similar em perfeitas condições de uso.

Outro quesito que o instituto alerta, é a questão da faixa etária dos brinquedos para evitar acidentes. As informações da embalagem precisam estar descritas de forma clara e com identificação do fabricante, eventuais riscos à criança e selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - INMETRO.

Em casos de dúvidas, denúncias ou reclamações, o consumidor pode entrar em contato com o Procon/AL através de ligações gratuitas ao 151, mensagens no WhatsApp: (82)  9 8876-8297 e presencialmente, mediante agendamento, no site “agendamento.seplag.al.gov.br”.

A pesquisa está disponível neste link.

*com Ascom Procon Alagoas

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados