Escolas municipais reúnem pais e responsáveis de alunos para firmar pacto pela Educação no retorno às aulas

Assessoria|

Capacitação, wokshop, bate-papo, minicursos, segurança estão na pauta das reuniões realizadas com pais e responsáveis pelos alunos para o retorno das aulas. Um grande pacto pela educação voltado para proporcionar uma retomada às aulas bem segura, seguindo todos os protocolos sanitários de combate ao Covid-19 e recuperar a aprendizagem dos alunos. Nesta quinta-feira (23) e sexta-feira (24), pais de alunos das escolas municipais puderam conhecer de perto todos os protocolos de segurança de retomada no formato híbrido de ensino.

Na Escola Fausto Ferreira Simões, localizada no povoado Miaí de Cima, pai e responsáveis conversaram com gestores e professores e esclareceram as dúvidas.

“Essa reunião de hoje foi muito importante para mostrarmos o plano de retomada de ensino aos pais. Queremos que eles tenham segurança e conheçam todos os protocolos adotados pela Secretaria de Educação. Estamos firmando o compromisso entre os pais e a escola, um pacto pela educação. Nosso propósito é reafirmar que estamos trabalhando muito pela retomada com segurança para nossos alunos e realizar projetos de recuperação do aprendizado”, explicou a gestora escolar, Janaína Cruz.

Agraciana Nunes, mãe da aluna Iara do 4º ano, se disse confiante em todo o processo de retomada. A dona de casa confessou que a escola é mais segura que muitos locais fora da sala, além de acreditar que com a volta às aulas, o ensino é bem mais proveitoso que em casa.

“A escola é mais segura que a rua. Nossos filhos, por mais que a gente peça, eles não ficam em casa. Sempre estão na rua. Na sala de aula todos se cuidam, usam máscara e seguem os protocolos sanitários. Além disso, o ensino presencial é mais proveitoso que em casa. Eu confio que tudo vai dar certo, pelo bem de todos nós. Estou vendo hoje na escola tudo bem cuidado, com distanciamento das carteiras, álcool em gel e distribuição de mascará para quem não tem. Todos estão muito empenhados e com fé em Deus, tudo vai dar certo”, destacou.

De acordo com secretário de Educação, Djalma Barros, essa união de esforços é primordial para que tudo ocorra como planejado. “O Pacto pela Educação de Coruripe requer o apoio de todos. Essas reuniões com os pais são para mostrar todos os protocolos sanitários adotados pelas escolas. Também servem para mostrar que a pandemia ainda não acabou e eles precisam continuar orientando seus filhos para que se cuidem ao sair da escola. Não adianta a gente fazer a nossa parte, se eles não continuarem se cuidando ao deixar a sala de aula. É um conjunto de ações que envolvem todos”, pontuou.

Barros ainda acrescentou: “O modelo híbrido também requer esforços de todos. Uma semana na sala de aula e outra em casa. Também queremos que os pais cobrem dos seus filhos dedicação. Que os alunos estudem e façam suas atividades na semana que vão ficar em casa. Só podemos vencer este momento difícil se todos se unirem”.

Saúde mental

Ainda dentro das atividades de preparação para a volta às aulas, além dos pais, profissionais de diversos setores da Educação estão passando por capacitação pela retomada do ensino presencial. Na Escola Francisco de Araújo Azevedo, localizada na Lagoa do Pau, o corpo docente participou durante toda a manhã de uma bate-papo com a psicóloga Ester Silva.

“Estamos conversando com os professores sobre saúde mental, ansiedade, motivação e retorno às aulas. Estamos dando um auxílio para que eles possam retornar com segurança. Sabemos que o momento ainda preocupa, por isso a necessidade deste auxílio psicológico. Queremos todos bem para essa retomada e através deste apoio motivacional podemos contribuir muito com o momento. Afinal, foram mais 14 meses sem aula presencial”, observou a psicóloga.

As aulas no formato híbrido iniciam na próxima segunda-feira (27). E o gestor escolar Caio Moura, destaca como importante o momento de conversar com os professores e prepará-los para a retomada presencial depois de um longo tempo.

“Conseguimos com a Parada Pedagógica reunir todos os professores com um psicólogo. Precisamos que eles tenham confiança com o retorno, estejam emocionalmente bem. Este momento do bate-papo é muito importante para tirar todas as dúvidas para que possamos iniciarmos bem, depois de um longo tempo sem aula presencial. Sei que todos estão ansiosos. Mas, tenho certeza que tudo vai dar certo, diante do empenho de todos que fazem parte da Educação de Coruripe”, disse.

Ansiedade é natural depois de um longo tempo. Mas, para superar tudo isso, os professores estão passando por uma série de capacitações dentro do Programa Pacto pela Educação, retomada das aulas no formato híbrido. A professora Clarisse Francisco se diz preparada e feliz pela retomada das aulas.

“Agradeço aos gestores da Educação de Coruripe pela preocupação com o corpo docente. O bate-papo de hoje foi sensacional com a psicóloga Ester Silva, uma jovem de Coruripe que passou pela Escola General Góes Monteiro, uma aluna nossa no passado. Isso nos motiva muito e só corrobora em nos dar força para continuar lutando pelas nossas crianças. No passado nossa aluna, hoje palestrando como profissional da saúde para quem um dia a ensinou. Isso me deixa feliz. Então, seguir lutando para transformar a vida dos nossos alunos é a nossa meta. Unidos, vamos vencer e transformar”, encerrou emocionada a professora.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados