Em caráter unido, subseção da OAB em Santana do Ipanema declara apoio a Vagner Paes e Natália Von Sohsten

Assessoria|
Foto: Assessoria

A subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Santana do Ipanema decidiu formalizar apoio, em caráter unido, aos nomes do advogado Vagner Paes e da advogada Natália Von Sohsten. Paes e Natália são pré-candidatos à direção da seccional da OAB de Alagoas, nas eleições que ocorrem até o fim de novembro. O apoio foi proferido num encontro de integrantes do segmento da advocacia que atuam na região, realizado na cidade sertaneja, nessa quinta-feira (23).

“Em Santana [do Ipanema], sempre houve uma divisão em torno dos nomes a apoiar nas eleições para a OAB”, relatou o advogado Raul Teodósio, presidente da subseção da Ordem na cidade. “Mas, desta vez, felizmente, conseguimos unir a subseção em torno do nome de Vagner, pelas propostas que está trazendo, pelo clima de renovação que representa e pelo que ele já fez, na condição de vice-presidente. Quando anunciamos que haveria a possibilidade de o apoiarmos e conclamamos os demais subscritos, houve uma unanimidade em torno dos nomes [de Vagner e Natália]. E isso nos deixa gratificado”, comemorou Teodósio.

 Segundo Teodósio, há cerca de 178 advogadas e advogados subscritos na OAB de Santana do Ipanema. Para o advogado Osman Gaia Nepomuceno Filho, existe uma série de reivindicações do segmento que representa e que serão passadas aos pré-candidatos à direção da seccional da entidade em Alagoas.

Na subseção de Santana do Ipanema, Osman é presidente da ACRIMAL (Associação dos Criminalistas de Alagoas), associação que representa os operadores do Direito que militam (atuam) especificamente nessa área.

“São várias das demandas que já passamos como pautas da jovem advocacia”, diz, referindo-se a pontos como uma melhor qualificação para recém-egressos das universidades sobre como atuar em sessões do tribunal do júri. A OAB não pode deixar de dar respostas às demandas do advogado, na forma de uma sala em condições dignas, no fórum, de honorários justos e de respeito à ética”, declarou. 

 Para o advogado Cícero Angelino, ”a OAB precisa reconhecer a qualidade do advogado; a OAB não pode ficar longe do advogado “. Também presente à reunião dessa quinta, em Santana estava a advogada com mais tempo de atuação no segmento, na cidade. Maria Aparecida Teodósio Monteiro formou-se na primeira turma de Direito do CESMAC e começou a advogar em 1979. Atuou em 119 julgamentos, em Alagoas e Sergipe, e na maioria dos casos, no início da profissão, advogava de graça.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados