Lançadas pré-candidaturas de Vagner Paes e Natália Von Sohsten à direção da OAB

Assessoria|
Lançadas pré-candidaturas de Vagner Paes e Natália Von Sohsten à direção da OAB
Lançadas pré-candidaturas de Vagner Paes e Natália Von Sohsten à direção da OAB / Foto: Assessoria

A pré-candidatura do advogado Vagner Paes e da advogada Natália Von Sohsten reuniu advogados de todo o Estado numa cerimônia no Teatro Deodoro, nessa terça-feira (21), à noite.

“Este é um momento de grande emoção. Por isso, vou falar ‘com o coração’, em vez de seguir um roteiro”, declarou Paes, ao proferir seu discurso.

“Chegar até aqui não foi fácil. E queremos que saibam que esta é uma luta por toda a advocacia”, disse a advogada Natália Von Sohsten, ao discursar para a audiência.

Também estiveram entre os oradores integrantes do Movimento “Unir Faz Bem”.

Foram seguidos os protocolos de saúde, e todos os presentes receberam álcool em gel, também disponibilizado em dependências pelo Teatro.

Havia também máscaras disponibilizadas para quem quisesse e a própria administração, sob responsabilidade da DITEAL (Diretoria de Teatro de Alagoas), manteve antes do início do evento, avisos sonoros sobre cuidados como evitar contatos pessoais e renovar o uso do álcool em gel.

O advogado Pedro Accioly, presidente do Conselho Jovem da OAB, destacou a adesão que o movimento liderado por Vagner Paes e Natália Von Sohsten recebeu da jovem advocacia.

A professora de Direito e ex-vice-presidente da seccional de Alagoas, Rachel Cabus, destacou a pluralidade entre as propostas do grupo.

“União significa respeito, respeito”, disse, num trecho que despertou uma saudação de palmas.

Em seguida, o advogado Henrique Vasconcellos, diretor presidente da Escola Superior de Advocacia da OAB/AL, se dirigiu aos pré-candidatos Vagner Paes e Natália Von Sohsten e ressaltou: “vocês merecem estar aqui”.

“Não dá mais. Num estado, como Alagoas, com mais de 14 mil advogados, apenas dois ou três estarem no comando”.

O advogado Sérgio Ludman, conselheiro federal da OAB, destacou em seu discurso que Vagner Paes e Natália Von Sohsten representam novas lideranças da advocacia em Alagoas e precisam ocupar o espaço devido que essa liderança lhes proporciona.

O procurador de Estado e atual conselheiro federal Roberto Mendes enfatizou o espírito de civilidade que deve estar presente na campanha, no período eleitoral, para escolha da nova diretoria.

“Todos são importantes. E mesmo numa campanha não somos inimigos”, destacou.

“Tenho certeza de que farão o que for melhor para a advocacia, independente de objetivos pessoais”, concluiu.

A advogada Claudia Medeiros, secretária adjunta da OAB/AL, conclamou a participação do maior número possível de integrantes da advocacia nas comissões da seccional.

Coimo explicou a advogada, são esses grupos de trabalho um dos principais elementos de atuação da seccional junto à sociedade.

O advogado Leonardo de Moraes, professor de Direito e secretário-geral da OAB, destacou a importância do respeito às prerrogativas da atuação de advogados e advogadas, bem como o que a entidade tem feito para garanti-las.

Por vídeo, o advogado Fernando Falcão também conclamou a participação dos presentes e engajamento na mobilização liderada por Vagner Paes e Natália Von Sohsten.

A proferir seu discurso, a pré-candidata a vice-presidente da OAB, Natália Von Sohsten, parafraseou um dos célebres discursos do ex-presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, evocando aos presentes que não questionassem apenas o que a OAB pode fazer para eles – mas, o que todos poderiam fazer pela advocacia, com o grupo, por meio da OAB.

Ao encerrar os discursos, o advogado e pré-candidato à presidência da OAB de Alagoas, Vagner Paes, destacou os vários segmentos da atuação da advocacia, como os da área previdenciária; citou que muitos profissionais, das diferentes áreas, se acostumaram com “a banalização da violação das prerrogativas” do exercício da advocacia e que é preciso que se resgate o respeito a essas prerrogativas, que são os direitos previstos aos profissionais.

“É preciso que todos tenham a consciência de se fazer respeitar, para que essas prerrogativas sejam respeitadas”, destacou.

“E isso começa pelo processo eleitoral; onde o respeito deve estar presente. Aliás, deve começar daí”, concluiu.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados