Blog do Vilar
Blog do Vilar

A missão de Mourinha! Teremos um “supersecretário” na gestão de JHC?

Lula Vilar|
Claydson Moura
Claydson Moura

De acordo com informações dos bastidores políticos, o prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC (PSB), pode “elevar” o coordenador do Gabinete de Gestão Integrada de Combate à Covid-19, Claydson Moura, à condição de “supersecretário” do Executivo municipal.

Moura, ou Mourinha (como é conhecido), é aquele personagem que definiu quais políticas a prefeitura de Maceió deveria adotar em relação aos funcionários públicos que resolverem não tomar a vacina contra a Covid-19, inclusive utilizando de palavras fortes para com essas pessoas. Entre os adjetivos, estava o de chamar de “otários”.

O titular da pasta do GGI abriu uma polêmica, nem tanto pelo mérito, mas pela forma abrupta e desprezando trâmites.

Todavia, o fato é que é um dos homens de confiança de JHC e da família Caldas. Logo, tem o necessário para ser escalado como o cobrador oficial do prefeito.

O assunto foi tratado pelo colega jornalista Edivaldo Júnior, em seu blog no portal Gazetaweb. O jornalista aborda um assunto que é comum nos bastidores políticos e que já é alvo de reclamação na Câmara Municipal de Maceió: o ritmo de algumas ações do Executivo de JHC.

Há críticas quanto a atuação da Infraestrutura (em relação aos buracos pela cidade) e reclames também envolvendo outras pastas, em que pese as políticas públicas que tiveram bom resultado para o prefeito junto à opinião pública, como a redução da tarifa de ônibus, por exemplo.

Diante das críticas quanto ao ritmo da gestão, JHC parece que resolveu acionar Moura para que ele seja o supersecretário a cobrar maior eficiência dos demais. Uma espécie de “secretário dos secretários”.

Bem, como ficará essa interlocução, aí é com o futuro a partir do momento em que ela ocorra. O futuro mostrará como os titulares das pastas vão reagir.

Por sinal, o governo de JHC ainda parece estar se encontrando, haja vista as mudanças que ocorreram no primeiro escalão. Com exceção de uma, a saída de Ricardo Santa Ritta do Turismo, as demais se deram por questões internas, mas nunca amplamente esclarecidas, já que o prefeito se afasta da posição de opinar sobre polêmicas.

Foi assim que Pedro Madeiro deixou a Saúde. Foi assim que Nemer Ibrahim deixou a Infraestrutura. Mudanças significativas, mas com poucas explicações sobre o que realmente teria ocorrido.

JHC já fez outras mudanças na tentativa de resolver pontos incômodos, ainda que de forma discreta e sem alarde. Foi o caso, por exemplo, da articulação política com o Legislativo municipal. Antes, quem era o responsável era o secretário de Governo, Francisco Salles. Porém, diante da insatisfação dos edis, um assessor do prefeito, Patrick Correa, assumiu a função.

É a gestão que tenta encontrar o seu caminho…

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cada Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados