"Bolsonaro cometeu tantos crimes que é preciso atualizar a lei do impeachment”, dispara Renan Calheiros

Coluna Labafero|
Renan Calheiros
Renan Calheiros / Agência Senado

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e defendeu a abertura de um processo de impeachment, nesta terça-feira (14).

Para o alagoano, Bolsonaro “cometeu tantos crimes de responsabilidade que é preciso atualizar a lei que trata do impeachment, sob pena de desmoralização desse instrumento legal”.

Segundo o colunista Kennedy Alencar, Calheiros afirmou que pretende sugerir no relatório uma atualização da Lei que trata dos crimes de responsabilidade, também é conhecida como "Lei do Impeachment".

O senador afirma que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), não toma decisão sobre aceitar ou recusar um pedido de abertura do processo de impeachment, a fim de evitar que sua posição possa ser derrubada pelo plenário da Casa.

"É claro que há um problema em ficar adiando eternamente uma decisão. Temos de mudar isso e estipular prazo. Também podemos criar um meio de o plenário da Câmara poder examinar a questão. Vamos avaliar", disse.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados