Blog do Vilar
Blog do Vilar

Apesar das divergências com dirigente do PTB, Albuquerque defende Roberto Jefferson na ALE

Lula Vilar|
Antônio Albuquerque
Antônio Albuquerque / Gabriela Flores / CM

Na sessão ordinária dessa terça-feira, 17, na Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, o deputado estadual Antônio Albuquerque (PTB) não silenciou em relação à prisão do presidente nacional da legenda da qual faz parte, Roberto Jefferson, mesmo diante da “rota de colisão” que foi aberta entre os dois recentemente.

Mesmo criticando a forma como Roberto Jefferson externa opiniões, o deputado alagoano classificou a prisão como teratológica. “Todos sabem que temos um conflito, mas eu não posso de forma alguma entender que desrespeito às garantias inalienáveis do cidadão, que a liberdade de opinião venham a ser tolhida nesse país”

O fato chama atenção pois a relação entre Albuquerque e Jefferson se encontra estremecida desde que direção nacional do PTB tentou retirar o deputado estadual do comando da legenda. O fato rende uma batalha judicial. Porém, para Albuquerque se trata de defender a liberdade de todos, pois ele mesmo poderia ser vítima de decisões arbitrárias, “assim como qualquer cidadão”.

O desentendimento entre Albuquerque e Jefferson se deu por conta de uma posição do deputado federal Nivaldo Albuquerque (PTB), como líder do partido na Câmara dos Deputados. Há detalhes sobre essa discussão aqui no blog em textos anteriores, caso o leitor deseje maiores detalhes.

Voltando ao assunto:

Roberto Jefferson foi preso na sexta-feira passada por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. Albuquerque pontuou a prisão como uma ação exagerada do STF.

O parlamentar alagoano classificou o fato como “lamentável”. “Sou contrário aos exageros e não defensor das posições radicais. Estou incomodado e lamentando profundamente a prisão do presidente nacional do meu partido, Roberto Jefferson”, frisou. Albuquerque colocou que a prisão foi motivada pela expressão de opiniões.

Ele disse ainda não concordar com o dirigente nacional da legenda no que diz respeito ao método. “Não concordo com a maneira como ele externa a sua opinião em algumas oportunidades, mas não posso aceitar o desrespeito à liberdade de expressão neste país”. Albuquerque ainda lembrou da prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio e do deputado federal Daniel Silveira.

“Não podemos aceitar decisões teratológicas”, colocou. “Essa não é uma preocupação só do Albuquerque. Quero acreditar que é de parte da sociedade brasileira. Esses acontecimentos me trazem gigantescas preocupações. É um clima de instabilidade beirando uma convulsão entre a relação de poderes”, colocou ainda.

“Não serão as diferenças que tenho com o presidente de meu partido que me farão me acovardar e não trazer a minha solidariedade irrestrita”, finalizou o deputado estadual do PTB.

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cada Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados