Edmilson Teixeira
Edmilson Teixeira

Escritora alagoana natural de Palmeira lança seu terceiro livro depois de aposentada

Edmilson Teixeira|
Ruth Freitas leva uma vida hoje  de poetisa, romancista e artista plástica; além de exercitar afazeres artesanais, cuidar da filha e viajar participando de serviços voluntários
Ruth Freitas leva uma vida hoje de poetisa, romancista e artista plástica; além de exercitar afazeres artesanais, cuidar da filha e viajar participando de serviços voluntários

A alagoana de Palmeira dos Índios,  Ruth Freitas acaba de lançar seu terceiro livro. Trata-se de “Essências”, onde registra seu pensamento imaginário  e real, sempre focando Deus, a bondade, a fé , a misericórdia e o amor, em todos os textos; sobretudo  eivado de muitas emoções. A autora da obra afirma que decidiu depois de se aposentar como professora de Sociologia pela UFAL (inclusive eu tive o prazer de ter sido seu aluno) dedica-se ao campo literário. 

Seu primeiro livro foi “Rol de Sentimentos” dedicado  a sua filha especial; e depois publicou “Solidariedade Educacional”, cuja obra aponta um estudo da Educação pública brasileira. Como  pedagoga aposentada, a professora  Ruth Freitas também tem se identificado como poetisa, romancista e artista plástica. “Quando não estou escrevendo, fico exercitando afazeres artesanais, cuidando da minha filha, viajando ou participando de serviços voluntários” revela, dando conta que integra hoje o Lions Clube Internacional, órgão que segundo ela,  desenvolve os mais numerosos serviços de voluntários do mundo. 

Livro contém 388 páginas 

Para Mary Lucy Loureiro, que fez o Prefácio do livro Essência; Ruth Freitas no decorrer de suas narrativas expostas em muitos capítulos se situa a princípio numa nave imaginária, onde percorre o mundo e seu  “eu”, diluindo-o no cosmo, para lá adiante renascer pela energia espiritual, fazendo-a crescer em sabedoria e lucidez, revelando-se uma alma inquieta, sonhadora, com olhos abertos às coisas belas e eternas. 

“E nesse contextualizar de assuntos tantos, que vão do imaginário ao real dos tempos atuais, vivenciando essa terrível pandemia, a autora fecha esse momento inspirador, nuns capítulos dedicados ao movimento mundial de Lions, e de maneira bem romanceada, introduz o serviço leonístico, como forma de realçar sua grandiosidade quase quântica, pelo poder de estar em tantos países do mundo, com as suas bondades perante as diversidades, e sempre com olhar voltado na força do bem” descreve Mary Lucy Loureiro.

Desfecho

“Leitura que encanta, enternece e nos leva à reflexão. E eu concluo essa minha análise do que li e absorvi, fazendo uma paráfrase com o cantor Samuel Rosa quando ele poetisa: “Deixa eu querer voar e enfrentar meus problemas, eu mirei na lua e acabei acertando as estrelas”, assim é ESSÊNCIAS!”. Com afeto Mary Lucy Loureiro. 

 

SOBRE O AUTOR

Blog sobre os municípios alagoanos

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados