Blog do Vilar
Blog do Vilar

Roberto Jefferson diz que Antônio Albuquerque vai perder direção do PTB em Alagoas

Lula Vilar|
Deputado Antonio Albuquerque
Deputado Antonio Albuquerque / Vinícius Firmino/Ascom ALE

O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, disse – na manhã de hoje, em suas redes sociais – que o deputado estadual Antônio Albuquerque será retirado da direção da legenda em Alagoas.

Além dele, o deputado federal Nivaldo Albuquerque – filho do parlamentar estadual – também será retirado do corpo diretivo da legenda no estado, segundo Jefferson.

O motivo é a posição desfavorável de Nivaldo Albuquerque em relação a substituição de um dos membros do partido para a apreciação ao Projeto de Lei 399/15, que trata da liberação do cultivo da maconha para fins medicinais no Brasil.

Nivaldo Albuquerque teria esse poder por ser líder do partido na Câmara os Deputados. O pedido se dava para evitar que o deputado federal Eduardo Costa (PTB) votasse favorável a aprovação do projeto. O parlamentar alagoano não atendeu ao pedido de Roberto Jefferson.

Roberto Jefferson entende que o projeto é um “cavalo de Tróia” para a liberação das drogas no país.

A votação está ocorrendo na manhã de hoje na Câmara dos Deputados. Ao falar sobre o assunto, Roberto Jefferson frisou que “a Executiva do PTB, por 90% dos seus membros decidiu posição contra o PL 399, da maconha”. “Emitimos Resolução proibindo deputados de votarem a favor desse projeto. Mas, o líder Nivaldo Albuquerque se recusou a retirar o deputado federal Eduardo Costa da Comissão. Afrontaram decisão partidária”.

Roberto Jefferson ainda complementou: “Peço perdão ao Brasil pelo voto a favor da maconha dado pelo deputado federal Eduardo Costa do PA. Seu processo de expulsão terá curso a partir desse fato concreto, infidelidade partidária. O vice-líder Nivaldo e seu pai Antônio Albuquerque perdem agora a direção do partido em Alagoas”, colocou ainda o presidente nacional da legenda.

Prevalecendo a posição de Roberto Jefferson, isso pode atrapalhar os planos políticos de Antônio Albuquerque, que trabalha para consolidar – por ser presidente estadual da legenda – sua candidatura ao governo do Estado de Alagoas. Para isso, ele precisa da liderança de um partido, uma vez que passa a ser o articulador de seu grupo.

Tanto Albuquerque quanto Nivaldo Albuquerque se pronunciaram nas redes sociais contrários ao PL 399/15. Eles são contra a matéria. A bronca é por o parlamentar alagoano não ter mudando o nome do PTB na Comissão que tratava do assunto.

Resposta

Em suas redes sociais, o deputado federal Nivaldo Albuquerque frisou que o PL 399/15 trata da legalização do plantio da Canabis para uso medicinal. “Se eu fosse votar, votaria contra. Mas, como líder do meu partido não posso retirar do deputado Eduardo Costa o direito de votar de acordo com as convicções dele”.

O deputado estadual Antônio Albuquerque também comentou: “Nossas convicções religiosas, morais e familiares não atendem a modismos, não são recentes nem contraditórias ou oportunistas, mas verdade são históricas e conhecidas de toda a população alagoana”.

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cada Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados