Secom Maceió
Residencial Vilas do Mundaú

Nesta sexta-feira (6), o prefeito JHC recebeu o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e visitou as obras do Residencial Vilas do Mundaú, no Vergel do Lago. Na ocasião, foram apresentados os avanços do empreendimento que vai abrigar 1.776 famílias em vulnerabilidade social da região. O vice-prefeito Ronaldo Lessa também participou da visita.

Durante a visita, o prefeito lembrou do dia em que o ministro esteve em Maceió pela primeira vez (julho de 2020) e no local onde hoje avançam as obras do residencial, só havia uma placa.

“A mudança hoje em Maceió é visível. Fiquei muito constrangido quando presenciei o ministro Rogério Marinho vir aqui para visitar uma maquete. Depois de muitos meses, da ordem de serviço, a obra continuava parada, não tinha uma pedra de tijolo. Hoje, ele está vindo para visitar uma obra”, disse JHC.

O prefeito lembrou que graças ao esforço e a credibilidade que a Prefeitura hoje tem, além da ação coordenada das secretarias, a obra saiu do papel e vai mudar a vida das famílias da região.

“Agora, sim, as pessoas acreditam porque as coisas estão acontecendo. Isso é muito bom porque todas as obras que nós formos iniciar, os projetos que formos pactuar, as pessoas vão saber que serão bem conduzidos e realizados”, afirmou, ao agradecer à bancada federal e ao ministério por garantirem os recursos necessários para concluir a obra.

O ministro Rogério Marinho informou que está visitando as obras que estão sendo edificadas em todo o país e destacou o empenho de JHC para concretização do Vilas do Mundaú.

“O JHC tem nos dado todo apoio junto com a equipe. Nisso, quem ganha é a população porque vai ter não apenas a sua própria casa, mas sim dignidade e isso tem um valor imensurável. Ainda voltaremos para entregar um residencial Oiticica 1, na parte alta de Maceió, com a presença do presidente Jair Bolsonaro”, falou o ministro Rogério Marinho.

Rogério Marinho também destacou que o projeto foi pensado não apenas para levar qualidade de vida às pessoas, mas mantê-las no local onde habitam e trabalham. “Historicamente, quando você retira essas comunidades de próximo do seu local de trabalho, acontecem dois problemas muito sérios: primeiro a dificuldade de acesso a uma nova atividade econômica, e depois a possibilidade do retorno das condições de favelização”, disse, ao falar que no caso do Vilas do Mundaú, além do conjunto habitacional, também está sendo urbanizada a orla para permitir que a população “possa se apropriar do espaço”.

O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, acompanhou a visita e disse que as famílias que vivem na região agora devem estar sentindo que o projeto vai em frente. “O ministro está aqui para reafirmar isso com a ajuda e parceria da Prefeitura, para que essas famílias tenham o seu bem maior atendido, que é a casa própria, com muito mais qualidade de vida. E essa é a nossa luta em Brasília, fazer com que o nosso estado tenha representatividade na bancada federal, respaldo de mudança de vida para melhora de vida da população alagoana”, afirmou.

Sobre a obra

O residencial está orçado em R$140 milhões, recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio do Programa Casa Verde e Amarela. O conjunto habitacional é um sonho de centenas de famílias que está sendo realizado na gestão do prefeito JHC. Maria Cícera, 47 anos, não esperava que fosse acontecer. “Tanto tempo parado que já estava conformada que não sairia. Agora vejo que a obra está andando rápido. É um sonho”, disse.

Até o momento, a construção do empreendimento tem gerado 200 empregos diretos e deve aumentar em 50% para dar celeridade ao processo. Serão 88 blocos de apartamentos construídos, com 1.776 moradias, durante toda extensão da Orla Lagunar de Maceió.