Blog do Vilar
Blog do Vilar

Renan Filho: “Toda mudança de governo leva em conta a densidade política. Eleição é consequência da densidade política”

Lula Vilar|
Renan Filho
Renan Filho / Foto: Alícia Flores/CM

Durante a posse dos novos secretários estaduais, o governador Renan Filho (MDB) comentou as mudanças feitas na gestão e destacou que “toda mudança em um governo leva em consideração também a densidade política”.

Ou seja: confirmou que nos planos do Palácio República dos Palmares também passa – para além das questões técnicas e das metas a serem cumpridas até o final da gestão – a busca por nomes que agreguem força política já pensando em 2022. Isso vai ser decisivo para que, ainda no primeiro semestre do próximo ano, Renan Filho tome a decisão de permanecer no comando do Executivo até o fim ou renuncie para concorrer ao Senado Federal.

Oficialmente, ao menos, o chefe do Executivo estadual disse – em entrevista ao blog – ter dúvidas.

“Não é somente a eleição. A eleição é uma consequência da densidade política do governo. O nosso governo é um governo denso. Nós temos, ao mesmo tempo, um governador do Estado, um senador da República, um deputado federal, o maior número de deputados na Assembleia, o maior número de prefeitos e o maior número de vereadores. Isso somado a nossa aliança é, certamente, uma densidade política importante, relevante em Alagoas. Isso será, sem dúvida, contado em 2022”, argumentou Renan Filho.

Todavia, o chefe do Executivo estadual fez questão de frisar que “as mudanças no primeiro escalão” não são para isso. “Mas é óbvio que é importante que o governo seja denso politicamente”, complementou. Em outras palavras, a escolha dos novos secretários pode até não ter como peso apenas o processo político visando a disputa de poder no próximo ano, mas é óbvio que esse critério se encontra mais do que presente.

Ao ser indagado se as alianças firmadas agora apontam para uma possível candidatura sua ao Senado Federal, Renan Filho responde que ainda tem dúvidas quanto a deixar o Palácio República dos Palmares para disputar a eleição.

“Essa é a minha principal dúvida no momento. Eu vou verificar qual é o melhor caminho para o MDB, para o Estado de Alagoas e para mim pessoalmente. Isso a gente precisa conversar. Eu sou uma figura que construo muitas pontes com todos. Acho que eu tenho facilidade no diálogo e vou buscar encontrar o melhor caminho para o Estado. Se eu puder colaborar de alguma maneira, continuarei colaborando. Se o melhor for que eu encerre a minha jornada e termine o meu governo, eu também o farei com tranquilidade”, colocou.

Renan Filho fez importantes mudanças no primeiro escalão que foram oficializadas no dia de hoje, 05. O vereador Kelmann Vieira (Podemos) assume a pasta da Prevenção à Violência e traz com ele o grupo dos Cavalcante, que inclui a deputada estadual Flávia Cavalcante (PRTB).

Além dele, Fernando Pereira – do grupo dos Pereira e irmão da deputada estadual Jó Pereira (MDB) – volta ao time comandando a Secretaria de Meio Ambiente. Esses são os dois dos nomes mais políticos da nova equipe.

Antes, Renan Filho já havia nomeado o emedebista Alfredo Gaspar de Mendonça para a pasta da Segurança Pública e trouxe Fabiana Pessoa para a Assistência Social. Ela é esposa do deputado federal Severino Pessoa (Republicanos).

Há expectativas de novas mudanças, conforme bastidores. Entre elas, a contemplação da deputada federal Tereza Nelma (PSDB). Fora do primeiro escalão, Zé Márcio Maia assumiu a Adeal. Ele é pai do vereador Zé Márcio, que integra o PSD, o partido do deputado federal Marx Beltrão, que indicou o comando da Agricultura.

O governador frisou que não há previsão de mais trocas de cadeiras, mas que não descarta a possibilidade conforme o andamento do Executivo nessa reta final de gestão. “Eu faço todas essas mudanças de uma só vez, que é para todo mundo arregaçar as mangas e já pegar no serviço. Nunca se pode colocar que essas serão as últimas mudanças. Eu espero que o governo agora já esteja apontando a repactuação das metas decisivas para o encerramento desse ciclo por conta de já termos entrado nos últimos dois anos”, colocou.

“Entretanto, governos sempre dependem das circunstâncias. Mas eu espero que tenhamos condições de levar o time até o final”, finalizou Renan Filho.

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cada Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados