Blog do Vilar
Blog do Vilar

Com Kelmann Vieira, já são quatro cadeiras trocadas no Palácio com foco em 2022

Lula Vilar|
Palácio República dos Palmares
Palácio República dos Palmares / Thiago Davino - Cada Minuto

A nomeação de Kelmann Vieira para a Secretaria de Prevenção à Violência (que era território histórico do ex-deputado federal Givaldo Carimbão, o rei deposto) já são quatro mudanças feitas pelo governador Renan Filho (MDB) no seu primeiro escalão. Os motivos são óbvios: a eleição de 2022.

Renan Filho se prepara – e prepara o grupo – para tomar a decisão: ser candidato ao Senado Federal ou não. Caso seja, terá que renunciar a cadeira de governador. O posto será ocupado por alguém eleito de forma indireta pela Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, hoje comandada pelo deputado estadual Marcelo Victor (Solidariedade).

Marcelo Victor – no atual cenário – se encontra bastante próximo do deputado federal Arthur Lira (Progressistas), que faz oposição a Renan Filho. Nesse sentido, evidentemente, o governador precisa trabalhar um amplo leque que lhe dê sustentação, pois em caso de candidatura ao Senado Federal pode não ter o apoio da máquina pública.

O governador tem sido politicamente hábil nessa construção, não se pode negar. Programas como Minha Cidade Linda possuem componentes políticos que consolidam o nome de Renan Filho no interior do Estado, ajudando em sua avaliação junto ao eleitorado, ao mesmo tempo em que “amarra” prefeitos.

Negar que haja política aí, é negar o óbvio.

Claro: isso não retira os méritos dos programas com as interferências que fazem nessas regiões melhorando a vida de pessoas.

O que Renan Filho tem feito agora é buscar consolidar alianças por meio da distribuição de espaços políticos no Palácio República dos Palmares. Foi assim com o deputado federal Severino Pessoa (Republicanos), que colocou a esposa – a ex-prefeita de Arapiraca, Fabiana Pessoa – na Assistência Social. Além dele, o deputado federal Marx Beltrão (PSD) – que já era aliado – teve uma turbinada na Agricultura. Por lá, quem comanda é Maykon Beltrão.

Alfredo Gaspar – um dos nomes do MDB para 2022, seja na disputa de uma cadeira na Câmara dos Deputados ou até mesmo em uma possível majoritária – foi colocado na Secretaria de Segurança Pública logo depois de sofrer a derrota nas eleições passadas.

Agora, vem Kelmann Vieira (Podemos). O vereador – que é muito próximo a Rui Palmeira – traz um grupo político que sempre esteve perto do governador, o de Cícero Cavalcante e da deputada estadual Flávia Cavalcante (PRTB).

Renan Filho não deve parar por aí nas “acomodações” dos grupos políticos que estão próximos do governo. O chefe do Executivo estadual já tem no leque de alianças quase todos os deputados federais, incluindo aqueles que estão para ser agraciados com mais espaço na máquina pública, como é o caso – segundo informações de bastidores – da parlamentar Tereza Nelma (PSDB).

Outros partidos também podem ganhar mais espaço. Mais mudanças vem por aí...

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cada Minuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados