Foto: Google
A Escola Municipal Padre Brandão Lima, no bairro do Pinheiro.

A Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), divulgou, durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (3), na Assembléia Legislativa de Alagoas (ALE/AL), a realocação provisória de cinco escolas do município localizadas nos bairros Pinheiro e Bebedouro, que foram afetadas pelas rachaduras e afundamento de solo, decorrentes das atividades de mineração da empresa Braskem.

Além das cinco escolas municipais, outras cinco escolas da rede estadual de ensino também devem ser realocadas.

Segundo a Semed, serão realocadas as seguintes escolas municipais:

  • A Escola Municipal Radialista Edécio Lopes, com 434 alunos, localizada no Pinheiro, será transferida para o antigo Colégio Laércio Rosa, no Jardim Petrópolis III;
  • A Escola Municipal Padre Brandão Lima, com 160 alunos, localizada no Pinheiro, será realocada para o prédio onde funcionou o Instituto Santa Bárbara, no Antares;
  • A Escola Municipal Major Bonifácil da Silveira, com 196 alunos, localizada no Bebedouro, será transferida para a antiga Escola Semente, na Pitanguinha;
  • A Escola Municipal Infantil Luiz Calheiros Júnior, com 224 alunos, localizada no Pinheiro, será mudada para a Escola Projeto Eco Kids, situada na Serraria;
  • O Centro Municipal de Educação Infantil Braga Neto, com 254 alunos, localizado no Pinheiro, ainda não tem um prédio definido. Segundo a Semed, o que dificulta o processo de transferência é o fato de a unidade atender crianças pequenas, que não usam transporte escolar.

A Secretária de Educação de Maceió informou que os prédios alugados são de escolas que pertenciam à rede privada de ensino, mas que foram desativadas devido aos efeitos da pandemia.

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), cinco escolas da rede estadual que compõem a área de criticidade 00, também serão realocadas. Confira quais:

  •  Escola Estadual José Correia da Silva Titara (Cepa), com 609 alunos e 15 servidores, será transferida para a Rua do Antigo Cajueiro, S/N, na Massagueira - Marechal Dedoro;
  • Escola Estadual Alberto Torres (Bebedouro), com 537 alunos e 39 servidores, será transferida para a Ladeira Professor Benedito Silva, nº 159, na Chã de Bebedouro;
  • Escola Estadual Nossa Sra. do Bom Conselho, com 557 alunos e 43 servidores, será realocada para a Ladeira Professor Benedito Silva, nº 159, na Chã de Bebedouro;
  • Escola Estadual Rosalvo Ribeiro (Bebedouro), com 736 alunos e 18 servidores, será realocada para o Conjunto Residencial Jarbas Oiticica, Quadra G-1, Mata do Rolo, em Rio Largo;
  • Escola Estadual Professor José Vitorino da Rocha (Cepa), com 128 alunos e 22 servidores, será realocada para a Rua Antônio Procópio, nº 166, no Farol.

Oito escolas que estão inseridas na área de criticidade 01, de monitoramento, permanecem por enquanto no mesmo local de origem. 

  • Escola Estadual Professor Laura Dantas Santos da Silva, com 684 alunos e 41 servidores, localizada no Cepa (Farol);
  • Escola Estadual Moreira e Silva, com 1.298 alunos e 93 servidores, localizada no Cepa (Farol);
  • Escola Estadual Princesa Isabel, com 376 alunos e 35 servidores, localizada no Cepa (Farol);
  • Escola Estadual Professor Afrânio Lages, com 380 alunos e 38 servidores, localizada no Cepa (Farol);
  • Escola Estadual Maria Rosália Ambrozzio, com 291 alunos e 23 servidores, localizada no Cepa (Farol);
  • Escola Estadual Cincinato Pinto, com 258 alunos e 22 servidores, localizada na Rua General Hermes, nº 1511, localizada no bairro Bom Parto;
  • Centro de Formação Prof. Ib Gatto, com 14 servidores, localizado no Cepa (Farol);
  • Centro de Ciências e Tecnologia da Educação (Cecite), com nove servidores, localizado no Cepa (Farol).