Foto: Ascom IMA/AL
Descarte irregular de resíduos da construção civil

Desde o início da nova gestão da Prefeitura de Maceió, a Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes) já recebeu mais de 140 notificações correspondente ao descarte irregular na cidade. Ao todo, 130 autuações foram efetuadas em toda a capital.

Somente no mês de março, as equipes da Sudes atuaram em mais de 100 demandas, entre denúncias e exercícios de rotina, sendo 84 notificações e 20 autuações.

Praças, terrenos, calçadas e outros locais a céu aberto são destinos de móveis inservíveis, restos de poda de árvores, resíduos domésticos e de construção civil. Atualmente, 180 pontos crônicos de descarte irregular estão mapeados pela Sudes. Neles, um total de 33 mil toneladas de resíduos já foram recolhidos nesse trimestre.

O Superintendente da Sudes, Ivens Peixoto explica que o mapeamento ajuda o órgão a agir com mais energia em pontos específicos e destaca que a população precisa fazer a parte dela. “Saber onde atuar com mais força é fundamental para diminuir as irregularidades. Mas sofremos com a falta de adesão da comunidade aos cuidados do local, que insiste nas práticas negativas. A fiscalização vira nossa grande alternativa para coibir o descarte incorreto, notificando e autuando infratores e, de certa forma, educando-os”, afirmou.

O descarte de resíduos em vias públicas ou áreas verdes é uma irregularidade passível de multa, conforme prevê o Código Municipal de Limpeza Urbana. A legislação estabelece valores que vão de R$ 120,00 a R$ 30 mil de acordo com a gravidade do caso. As multas são válidas para cidadãos e empresas flagrados.

Além de evitar o descarte irregular de lixo, a população também pode colaborar por meio de denúncias para punir infratores. Basta ligar para 0800 082 2600 ou enviar fotos e vídeos pelo Whatsapp 98802-4834.*

com Ascom Sudes