Marcelo Bastos
Marcelo Bastos

Ary Pitombo - um sergipano que virou político em Alagoas.

Marcelo Bastos |

A trajetória política de Ary Boto Pitombo iniciou-se em 1947, quando foi eleito pelo PTB deputado estadual constituinte com 904 votos, ficando em 20° lugar dentre as trinta e cinco vagas em disputa. Após a promulgação da constituição estadual, licenciou-se do cargo para assumir a Secretaria do Interior, Educação e Saúde de Alagoas, no Governo de Silvestre Péricles.
Ary Pitombo, nas eleições de 1950 foi eleito pelo PST deputado federal com 7.041 votos, ficando em 4° lugar dentre as nove vagas em disputa.
Nas eleições de 1954, Ary Pitombo foi reeleito deputado federal pela coligação das oposições (PDC/PSB/PSP/ PSD/PR/PTB) com 5.983 votos, ficando em último lugar das nove vagas em disputa. Nessa legislatura foi vice-líder do PTB e foi eleito vice-líder do bloco de oposição na Câmara Federal.
Ary Pitombo, nas eleições de 1958 foi eleito pela terceira vez deputado federal pela coligação (PSD/PTB/PRP) com 9.089 votos, ficando em 3° lugar dentre as nove vagas em disputa. Nessa legislatura foi o quarto secretário da mesa diretora da Câmara Federal.
Nas eleições de 1960, Ary Pitombo foi candidato ao Governo de Alagoas pelo PTB e obteve um votação de 7.938 votos (6,9%), ficando em quarto lugar na disputa. Nesse pleito o vitorioso foi Luiz Cavalcante da UDN com 38.915 votos (33,81%).
Ary Pitombo, nas eleições de 1962 foi eleito pela quarta vez consecutiva pela coligação (PTB/PSP) para deputado federal com 8.970 votos, ficando em 5° lugar dentre as nove vagas em disputa. Nessa legislatura foi o vice-líder do PTB na Câmara Federal e autor da emenda responsável pela prorrogação da lei de licença prévia.
Com extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional n° 2 de 27 de outubro de 1965 e o posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao MDB, partido de oposição ao regime militar instalado no Brasil em 1964.
Nas eleições de 1966, Ary Pitombo foi candidato a deputado federal pela quinta vez pelo MDB e obteve 3.955 votos, porém, não logrou êxito naquele pleito.
Após as eleições de 1966, Ary Pitombo não voltou mais a concorrer a cargos eletivos, falecendo no Rio de Janeiro no dia 16 de julho de 1991.

SOBRE O AUTOR

Marcelo Bastos é professor, escritor e um grande especialista em eleições no Estado de Alagoas. Em 2017 o analista político Marcelo Bastos publicou seu primeiro livro sobre eleições em Alagoas com o título “Eleições em Alagoas 1978 a 2016”. Nas eleições para Vereador de 2012, no município de Maceió, acertou 100% das suas previsões. Nas eleições de 2014, Marcelo Bastos, para deputado Estadual e Federal, acertou os 9 deputados federais eleitos e das 27 vagas para Assembleia Legislativa, acertou 25 dos Deputados Estaduais eleitos. Nas eleições para Vereador de 2016, em Maceió, das 21 vagas existentes para a Câmara Municipal, acertou 19 dos vereadores eleitos. Nas eleições de 2018, Marcelo Bastos, para deputado Estadual e Federal, acertou 7 dos deputados federais eleitos das 9 vagas existentes e das 27 vagas para Assembleia Legislativa, acertou 25 dos Deputados Estaduais eleitos. Todas essas previsões foram publicadas em alguns portais e jornais da nossa capital.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados