Assessoria/Arquivo
Policiais militares

A Promotora Karda Padilha abriu uma investigação civil pública para apurar uma denúncia apresentada de infecção em massa de alunos do curso de formação de praças da Polícia Militar . A denúncia, feita de forma anônima, informa que os procedimentos realizados estaria comprometendo a proteção individual. 

Em entrevista a TV Gazeta, a promotora informou que a denúncia afirma que no curso é tem a falta de higiene pessoal e principalmente as aulas presenciais de quase 800 alunos nas atividades. 

A promotora colocou ainda que alguns procedimentos realizados dentro do curso estaria expondo os alunos a uma possível infecção. O Ministério Público Estadual (MPE) solicitou da corporação o planejamento de prevenção, que vem sendo realizado no curso e também para os demais profissionais. 

A Polícia Militar já registrou 7 mortes de mileitares.“Nós queremos reforçar que qualquer policial pode apresentar uma denúncia sobre esse caso para que possamos fazer as atuações”, disse a promotora. 

A Polícia Militar informou que realizando todos os procedimentos de prevenção e faz o acompanhamento dos profissionais infectados pela doença.