Foto: Vinícius Firmino - Comunicação ALE
Deputado Ronaldo Medeiros

Um pronunciamento do deputado estadual Ronaldo Medeiros (MDB) contra as últimas decisões e ações do presidente Jair Bolsonaro acabou resultando em uma “aposta” dentro do parlamento estadual, nesta terça-feira (23). O deputado Cabo Bebeto apostou o próprio salário para que o colega provasse as informações ditas na tribuna da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE/AL) contra o Bolsonaro. 

Medeiros afirmou que o Brasil está sem rumo, com uma imagem internacional prejudicada e atribuiu esse resultado as decisões de Bolsonaro. “Momento difícil, não só pela pandemia, temos um presidente da república, um gestor, alguém que não consegue liderar. Alguém que está aqui no Brasil sendo responsável por diversas mortes, alguém que não agiu lá atrás buscando a vacina, fez desdém, não consegue nem gerenciar a casa”, disse Medeiros. 

Ele emendou o seu discurso afirmando que o administração do país não cuida de seu povo, que foi enganado com um discurso moralista, além de estar “boicotando” diversas empresas internacionais, o que agrava a crise financeira no país.  “Esse é o Brasil de cabeça baixa, que não tem moral internacional de conseguir nem vacinas, os insumos não chegam graças a ele (presidente) e  seus menininhos (filhos do presidente) também fazem, e causam problemas para economia, para as empresas do Brasil”, reforçou Medeiros. 

O deputado Ronaldo Medeiros disse que por diversas vezes, o presidente disse que é um ser humano “que só sabe matar”. Por causa desta afirmação de Medeiros que o deputado estadual Cabo Bebeto apostou o próprio salário, caso Ronaldo provasse essa fala de Bolsonaro.

Ao pedir a palavra, o deputado Cabo Bebeto disparou: “é melhor a gente ouvir certas coisas do que ser surdo”. 

“Eu dou o meu salário para qualquer entidade se você trouxer aqui as provas de que ele disse isso. Agora se ele não disse, o senhor também vai doar seu salário para alguma entidade. Eu já matei, mas já ajudei. Um ser humano que só sabe matar não serve pra nada", finalizou Bebeto.