Para que homem quitasse dívida de tráfico, trio sequestrou esposa e a torturou, diz polícia

Gilca Cinara com Rebecca Moura*|
Durante coletiva, delegados explicaram o sequestro
Durante coletiva, delegados explicaram o sequestro / Foto: Rebecca Moura/Estagiária

Durante uma entrevista coletiva nesta quarta-feira (13) as Policiais Civis de Alagoas e Pernambuco forneceram detalhes sobre o sequestro de uma mulher em Pernambuco, que resultou na morte de três criminosos e um policial da Deic ferido durante um confronto em Maceió.

Conforme as investigações, o crime foi motivado por uma dívida de tráfico de droga contraída pelo companheiro da vítima, identificado como Everton. Segundo o delegado Alexandre Barros, o esposo da vítima devia ao traficantes responsáveis pelos sequestro, que chegaram a pedir a família uma quantia de R$ 15 mil para sua liberação com vida.

Durante o período em que ficou com os criminosos, a mulher sofreu diversas agressões físicas, foi torturada e amarrada em diversos cativeiros, o que dificultou a polícia a chegar a localização exata com menor tempo.

“Eles gravavam vídeos torturando a vítima e enviavam para o esposo para que ele levantasse o dinheiro e quitasse a dívida”, revelou a polícia, acrescentando que os vídeo contém imagens fortes e mostravam que os criminosos iriam executar a mulher.

Segundo a Polícia, o Everton ficou desesperado e começou a mostrar os vídeos alguns parentes a fim de conseguir levantar o dinheiro. “Os vídeos são aterrorizantes", disse o delegado Felipe Caldas. 

Segundo as informações da Deic, ao decorrer das investigações os militares descobriam  que parte do grupo estava hospedado em uma pousada localizada no bairro do Trapiche da Barra, em Maceió. Ao realizarem uma incursão na referida pousada os agentes foram recebidos a tiros, durante o confronto os três suspeitos identificados como: Maria Daniela Conceição de oliveira, Grisiane de Moraes Santos e Sebastião de Abreu Farias, foram baleados, socorridos e levados para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiram aos ferimentos e entraram em óbito.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados