O presidente do PSL em Maceió, Flávio Moreno e um grupo de advogados solicitaram ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que se instaure uma ação de investigação judicial para apurar suposta fraude eleitoral nas chapas dos vereadores dos partidos PT, PSC, PSDB e PRTB.

Moreno solicita ainda a não diplomação dos edis e caso não concedida a liminar, a impugnação dos votos e nulidade da chapa dos respectivos partidos. 

Se confirmadas, as supostas fraudes podem ocasionar o impedimento da posse ou a cassação de seis candidatos eleitos neste último pleito. Para tanto o PSL informou que já solicitou vista aos Ministérios Públicos Estadual e Federal e ainda poderá acionar a Polícia Federal.

Na ação, o Presidente do PSL Maceió Flávio Moreno e advogados, “demonstram que os respectivos partidos tiveram candidatas com 0 votos ou 2 votos, o que configura uma clara candidatura fictícia, só para preencher a cota, sem comprovação de realização de campanha. Existem candidatas com recebimento de recursos do fundo eleitoral, com 2 ou zero votos. É uma afronta aos candidatos e eleitores de Maceió e a lei eleitoral”.