A Assembleia Legislativa de Alagoas aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei (PL) 425/2020, de origem governamental, que autoriza o Estado a doar um terreno, em Maceió, para instalação de uma unidade de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A matéria foi aprovada, em primeira e segunda votações, nas sessões ordinárias de ontem (25) e desta quinta-feira (26).

“Ter uma unidade de pesquisa da Embrapa em nosso estado é de suma importância para a cadeia produtiva local e para o desenvolvimento de nossa agricultura, agregando pesquisa e tecnologia para aumentarmos e diversificarmos a produtividade, com qualidade e consciência ambiental. Esse apoio à cadeia produtiva representa um avanço econômico e social de Alagoas, que passa obrigatoriamente pela agricultura”, destacou a deputada Jó Pereira (MDB), ao falar sobre a relevância da matéria.

No final do mês de outubro deste ano, a parlamentar recebeu, em seu gabinete, o pesquisador João Flávio, chefe-geral da Embrapa Alimentos e Territórios, e a coordenadora técnica Walane de Mello. Eles solicitaram o apoio dela para intermediar a agilidade no envio do PL à Casa de Tavares Bastos e na votação do projeto, destacando que Alagoas é o único estado que ainda não possui uma unidade de pesquisa da empresa.

Ainda durante a reunião, Jó Pereira entrou em contato com o secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, solicitando o encaminhamento do projeto ao parlamento alagoano, e também com o deputado federal Arthur Lira, para a apresentação de uma nova emenda da Bancada Federal de Alagoas para construção do imóvel.

“Alagoas tem uma enorme vocação agrícola. Precisamos e seguiremos lutando por mais apoio para desenvolver nossas potencialidades, para garantir o fortalecimento do setor produtivo e, consequentemente, gerar mais emprego e renda para os alagoanos”, completou a deputada.

“A interlocução com a deputada Jó Pereira tem sido extremamente importante para a vinda da Embrapa para Alagoas. Ela também atua em importantes segmentos associados à produção de alimentos em Alagoas, como a questão dos produtos artesanais, e também ao fortalecimento da agricultura familiar. Temos realmente encontrado, na deputada, uma acolhida, um apoio muito importante para a vinda da Embrapa para Alagoas”, ressaltou o chefe-geral da Embrapa Alimentos e Territórios, após a aprovação do projeto de lei.