Foto: DR
Fake News

O Núcleo de Delegacias de Combate à Desinformação, criando pelo Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), a Polícia Federal (PF), a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) e a Procuradoria Regional Eleitoral, ira possibilitar a celeridade nas investigações dos casos de fake news em todo o estado. 

Esse trabalho do núcleo irá auxiliar  diretamente, os juízes e promotores eleitorais no julgamento dos casos denunciados. O desembargador Pedro Augusto Mendonça de Araújo afirmou que a criação do núcleo é importante, já que nesse período eleitoral se tem um fluxo muito alto de informações falsas. 

Na prática, o Núcleo de Delegacias ficará responsável por toda a investigação das denúncias de notícias falsas desse período eleitoral, pela promoção de atividades conjuntas de combate à desinformação, especialmente na internet e em aplicativos de mensagens, pela elaboração de perícias fincadas na busca pelo esclarecimento de situações ou fatos desvirtuados da verdade e pelo estabelecimento de meios de intercâmbio de conhecimentos, informações e pesquisas.

Para o presidente do Núcleo de Combate à Desinformação do TRE de Alagoas, desembargador eleitoral Maurício César Breda Filho, a atuação de integrantes de todas as forças policiais no combate à desinformação no período eleitoral será fundamental para que os envolvidos na disseminação de notícias falsas sejam identificados, investigados e, posteriormente, punidos.

“Estamos vivenciando um período eleitoral atípico e precisamos dar provas que as forças policiais de Alagoas estão unidas e integradas com a Justiça Eleitoral para que essa prática tão criminosa e que pode influenciar tanto o processo eleitoral seja coibida rapidamente e todos os responsáveis, tanto pela produção quanto pelo compartilhamento dos conteúdos, sejam exemplarmente investigados e punidos”, disse o magistrado.

Participaram da assinatura do termo de cooperação que criou o Núcleo de Delegacias de Combate à Desinformação no âmbito eleitoral, além dos integrantes do TRE de Alagoas, a procuradora regional eleitoral, Raquel Teixeira, o superintendente da Polícia Federal, Agnaldo Mendonça Alves, e o representante da SSP, delegado Manoel Acácio Júnior.

*Com Assessoria do TRE/AL