Foto: Reprodução
Covid-19

O estado de Alagoas confirma mais 6 mortes e 187 casos de Covid-19, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), deste sábado (26/09). Dessa forma, o estado tem um total de 86.124 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 1.183 estão em isolamento domiciliar. 

Outros 82.820 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 1.617 casos em investigação laboratorial. Foram registradas mais seis mortes em território alagoano. Com isso, Alagoas tem 2.052 óbitos por Covid-19.

Ainda conforme o boletim, os casos confirmados de pessoas com a Covid-19 estão distribuídos nos 102 municípios alagoanos. Em relação ao quadro total de óbitos em Alagoas, estão confirmados 2.052 óbitos por Covid-19, mas, oito deles, eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres. Dos 2.044 óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 1.151 eram do sexo masculino e 893 do sexo feminino. Eram 947 pessoas que residiam em Maceió e as outras 1.097 moravam no interior do Estado, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesau.

Para ter acesso ao boletim epidemiológico, baste clicar neste link e baixar os dados da Covid-19.

Óbitos 

No boletim deste sábado (26/09), mais seis mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus. Duas vítimas residiam em Maceió, sendo todas mulheres. A mulher de 64 anos era diabética e faleceu no Hospital Metropolitano; e a vítima de 85 anos era hipertensa e também morreu no Hospital Metropolitano.

A Covid-19 vitimou mais quatro pessoas que moravam no interior do Estado, sendo três homens e uma mulher. O homem de 79 anos, de São Luís do Quitunde, era diabético e faleceu no HGE; o homem de 87 anos, de Coité do Nóia, não tinha registro de comorbidades e faleceu no Hospital Regional Santa Rita, em Palmeira dos Índios; o homem de 66 anos, residente em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA) e a mulher de 90, de Piranhas, diabética e hipertensa, morreu também no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), localizado em Arapiraca.