AMA
IDEB aponta avanços no ensino e municípios ultrapassam metas

Os municípios alagoanos conseguiram superar as metas e se destacar no resultado do IDEB divulgado nesta terça-feira pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O Estado de Alagoas se destacou por ter o maior percentual de municípios que atingiram as metas estipuladas para a rede pública nos anos inicias do ensino fundamental, com 94,1% em relação à meta do índice.

Nos anos finais do ensino fundamental, o aumento do índice foi de 0,2 pontos, com resultado final de 4,9 pontos. O resultado foi obtido por meio do cruzamento de dados do Censo Escolar junto ao exame do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que busca um diagnóstico da educação básica brasileira para identificar os fatores que podem interferir no desempenho do estudante.

A presidente da AMA, prefeita Pauline Pereira diz que a dedicação de todos que fazem a educação e o trabalho coletivo promovido por meio do Programa Escola 10, com o regime de colaboração foram responsáveis por esse crescimento tão significativo.

O resultado do Ideb mostra que, enquanto nos anos iniciais do ensino fundamental a meta estipulada para o ano de 2019 foi de 4,3 pontos, a rede pública alagoana conseguiu ultrapassar e chegar a 5,3 pontos – um resultado 7,54% maior que em 2017, quando a rede pública alcançou 4,9 pontos. Já nos anos finais do ensino fundamental, enquanto a meta para o ano de 2019 era 4,1 pontos, a rede pública conseguiu atingir 4,5 pontos, um aumento de cerca de 13,33% em relação ao resultado de 2017, quando a rede pública atingiu 3,9 pontos.

Regime de colaboração – Implantado no início de 2017, o Programa Escola 10 vem proporcionado grandes avanços no ensino público alagoano, aproximando o Estado dos municípios e caminhando com um só objetivo: melhorar os índices educacionais e possibilitar o melhor desempenho na aprendizagem dos alunos. Com mais de R$ 30 milhões investidos, o programa busca garantir que todos os alunos da rede pública estejam alfabetizados em língua portuguesa e matemática até o final do 3º ano do Ensino Fundamental, reduzir os índices de analfabetismo e de evasão escolar, além de diminuir a distorção idade-série, além de propiciar aumento do Ideb.

O programa se tornou Lei em novembro de 2018, após ser sancionada pelo então governador em exercício Luciano Barbosa, transformando-se em política permanente de garantia de direitos de aprendizagem dos estudantes das redes públicas municipais e estadual em Alagoas.

Ideb – O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica foi criado em 2007 para monitorar o desempenho da educação no Brasil. Ele reúne, em um só indicador, os resultados de duas dimensões de qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. O índice é calculado a partir dos dados sobre aprovação, obtidos no Censo Escolar, e dos resultados do Saeb.

 

*Com AMA