Foto: Felipe Brasil

“Se a gente relaxar na proteção individual, da família, do bairro e da cidade, as coisas em Alagoas podem voltar a piorar”, alertou o governador Renan Filho, durante coletiva de imprensa nessa terça-feira (11) para anunciar mais uma mudança de fase do Plano de Distanciamento Social Controlado: a partir desta quarta (12), Maceió já pode avançar para a fase azul e os demais municípios para a amarela – com exceção dos situados na 9ª e 10ª Região Sanitária (Médio e Alto Sertão alagoano), que seguem com bandeira laranja.

A notícia é boa, mas na troca das cores, há uma que não muda: os cuidados no enfrentamento à pandemia continuam no vermelho. A evolução positiva dos números permite dar sequência à reabertura econômica na maior parte do estado, contudo, o sinal de alerta deve permanecer ligado. A guerra contra a Covid-19 não acabou.

“Devemos respeitar o distanciamento social, cumprir o protocolo sanitário, manter os cuidados com a higiene das mãos e usar máscaras sem qualquer exceção se precisar sair de casa. Mas, se puder, fique em casa porque isso também colabora nesse momento”, apelou Renan Filho, ao lado de secretários e do chefe do Gabinete Civil.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, reiterou a necessidade de todos os alagoanos continuarem comprometidos na luta contra o vírus. “Para a gente poder retomar a economia de maneira gradual e as pessoas voltarem a realizar atividades que estavam anteriormente suspensas, é preciso contar com o apoio deliberado dos cidadãos”, frisou.

“A população deve manter as medidas de higiene pessoal, atender às orientações educativas para utilização de máscara e, o principal: que continue evitando aglomerações desnecessárias para que não tenhamos a necessidade futura de retroceder nas fases agora ampliadas”, advertiu Alexandre Ayres.

Esforço coletivo

Governo e gestores municipais seguem a cumprir o seu papel. Ao apresentar números e dados comparativos da evolução histórica dos principais indicadores, o secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques, confirmou que o esforço governamental para atender, conscientizar à população e salvar vidas surtiu efeito.

Na avaliação da chamada Matriz de Risco, as cores das bandeiras de classificação apresentam agora cinco indicadores na cor verde (a mais positiva): óbitos por semana epidemiológica, taxa de letalidade, taxa geral de ocupação de leitos, taxa de ocupação de leitos com respiradores e razão de casos ativos por casos recuperados.

Apenas um indicador segue na cor azul, o número de leitos por 100 mil habitantes que, de acordo com o governador, deverá chegar à bandeira verde com os cinco leitos de UTI que serão abertos até o final da semana na cidade de Santana do Ipanema.

Após enaltecer a atuação da imprensa e dos profissionais de saúde, Renan Filho ressaltou que o resultado é fruto de um esforço coletivo entre governo e cidadão. “O somatório dos dois esforços é o que vai nos fazer vencer o novo coronavírus em Alagoas”, pontuou. “A mensagem de hoje é: ‘há avanços, mas há também a necessidade de seguirmos vigilantes e cumprindo o nosso papel para avançarmos’”, finalizou o governador.