Foto: Reprodução
Gésio Amadeu

O ator Gésio Amadeu morreu nesta quarta-feira (5), aos 73 anos, em decorrência de falência múltipla dos órgãos. Ele havia sido internado, em junho, para tratar Covid-19. A informação foi divulgada pela família do ator nas redes sociais.

Amadeu tem longa trajetória no teatro e televisão, e ficou conhecido por seu trabalho como o Chefe Chico de Chiquititas (SBT). Ele ainda participou de produções da Globo como Sítio do Pica Pau Amarelo, A Viagem, Velho Chico, Sinhá Moça e o Beijo do Vampiro. Recentemente, o ator trabalhou na série juvenil Bugados, do canal Gloob.

O filho dele, Mário, contou que o pai contraiu o coronavírus no final de maio, quando precisou ficar na UTI por causa de sua pressão, que estava muito alta. A família acredita que ele possa ter contraído o vírus durante os primeiros oito dias de internação.

Depois de receber alta e ir para um quarto, Gésio teve febre. Uma tomografia levantou a suspeita de que o ator estava com covid-19, pois seu pulmão apresentava anormalidades.

Foi então que os parentes decidiram transferir Gésio para um outro hospital. "A essa altura o pulmão do meu pai já estava bem mais comprometido", escreveu Mário em suas redes sociais. A confirmação do diagnóstico inicial veio em seguida.

Carreira

Gésio Amadeu começou a carreira quando ainda era criança. Aos 6 anos ele já cantava no coral da igreja, mas foi em São Paulo, com 22 anos de idade que começou a levar a profissão a sério e foi contratado para trabalhar na TV Tupi.

Dentre muitos trabalhos, Gésio Amadeu ficou nacionalmente conhecido com o seu personagem na novela infanto-juvenil Chiquititas (1997), como o Chefe Chico.

Na TV Globo, ele fez as novelas Terra Nostra (1999), O Beijo do Vampiro (2002),  Sinha Moça (2006), Paraíso (2009), Araguaia (2010), Flor do Caribe (2013) e Velho Chico (2016) e também esteve nos seriados  Sítio do Picapau Amarelo (2007), Faça sua História (2008) e Força Tarefa (2011).

 

*Com Agências