Internet
Prefeito afastado de Mata Grande, Erivaldo Mandú

A reeleição do prefeito do município de Mata Grande, Erivaldo Mandú, foi questionada em uma ação que corre no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), tudo isso porque ele “assumiu” a prefeitura durante dois dias enquanto ainda era vice em 2016. 

O processo vem sendo analisado pelo desembargador Luiz Vasconcelos, no entanto a defesa de Mandú garante estar com toda documentação, tanto da Câmara Municipal quanto da Prefeitura, de que o então vice não assumiu de fato a prefeitura. 

A questão toda é voltada pelo fato de supostamente Mandú ter ficado a frente da administração no período de 21 a 23 de setembro de 2016, o que impediria de concorrer novamente ao cargo de prefeito, já que esse, em tese seria o seu terceiro mandato consecutivo. 

Segundo o advogado do prefeito, essas provas “derrubam” a ação movida. Esses dois dias podem custar quatro anos ao pré-candidato.  Veja o vídeo: