Foto: Assessoria
Cibele Moura

O PSDB pode ter “rachas” nos apoios aos candidatos que disputarão a Prefeitura Municipal de Maceió. 

O senador Rodrigo Cunha (PSDB) constrói uma aliança com o pré-candidato e deputado federal João Henrique Caldas, o JHC (PSB). Com isso, os tucanos devem indicar o vice do parlamentar na disputa. 

Muito provavelmente – conforme a recente nota oficial da sigla, divulgada pela deputada federal Tereza Nelma (PSDB) – a vaga de vice na chapa será ocupada por uma mulher para compor o discurso da “participação feminina” na política da capital alagoana. 

Porém, há lideranças do PSDB que podem não apoiar JHC. É o caso, por exemplo, da deputada estadual Cibele Moura. A tucana vai apoiar outro pré-candidato: o deputado estadual Davi Davino (PP). 

Davino – conforme informações de bastidores – também trabalha na busca por aliança com outras duas legendas: o PSD do deputado federal Marx Beltrão (que em tese apoiaria o candidato do MDB, o ex-chefe do Ministério Público, Alfredo Gaspar de Mendonça) e o Democratas do secretário de Saúde, José Thomaz Nonô. 

No Democratas, porém, o deputado estadual Davi Maia trabalha para que a sigla marche ao lado de João Henrique Caldas. 

Conversei com Cibele Moura. Ela confirma a informação. A tucana afirma – com todas as letras – que seu apoio vai para Davi Davino.

“Vai ser uma eleição disputada, com pessoas boas. Eu acredito que Maceió ganhará com essa eleição. Eu espero um debate bem propositivo. Eu acompanharei o deputado, meu colega, Davi Davino, porque sei do trabalho. É um jovem que vem tendo um mandato muito bom e propositivo. 

Outra informação de bastidores é que o deputado Dudu Ronalsa (PSDB) também não pretende apoiar JHC. O parlamentar também deve caminhar ao lado de Davi Davino. Caso se confirme, já são dois nomes tucanos que não acompanharão o senador Rodrigo Cunha no apoio ao PSB. 

Isso mostra que o PSDB pode perder unidade nesse processo eleitoral.