Foto: Ascom/Uncisal / Arquivo
Uncisal

Após discussões iniciadas em março, com a instituição de Comitê de Crise da Academia, o Conselho Superior (Consu) da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) aprovou, nesta terça-feira (14), a retomada das atividades por meio de aulas remotas. Foram 44 votos favoráveis ao retorno, sete contrários e uma abstenção.

Apesar de aprovada, não há data definida para a retomada das atividades. O retorno acontecerá com a acessibilidade para estudantes e professores da instituição, na capital e no interior do estado, minimizando desta forma eventuais dificuldades enfrentadas pela comunidade acadêmica para acesso à internet ou falta de equipamentos.

Conforme o reitor, Henrique Costa, e a vice-reitora, Ilka Soares, buscar condições para que os estudantes possam se dedicar a seus cursos com segurança é prioridade. Para tanto, a Reitoria da Uncisal articula com a Secretaria de Estado da Educação e com parlamentares a concessão de bolsas que assegurem acesso à internet, empréstimos de equipamentos e criação de polos físicos, que servirão de apoio para estudantes e professores.

Uma das possibilidades, em articulação com a deputada Jó Pereira, é que prefeituras disponibilizem espaços para que estudantes que residem no interior do estado possam fazer uso de recursos. Outra possibilidade é que a própria universidade sirva como polo. Estes espaços, entretanto, seriam utilizados seguindo protocolos de segurança.

A proposta de retomada das atividades de forma remota foi elaborada pelo Comitê de Gerenciamento de Crise da Academia. O Comitê é composto pela vice-reitora, Ilka Soares, por pró-reitores, por diretores de centros e por representantes do movimento estudantil. As discussões prévias, iniciadas em março, serviram para embasar o debate no Consu.

No Conselho Superior Universitário, a retomada das atividades foi discutida durante 10 horas: três delas na Câmara Acadêmia e sete horas em reuniões ordinárias que contaram com a participação de mais de 240 membros da comunidade acadêmia. No mês de abril docentes participaram de capacitações sobre a plataforma Moodle e, em julho, participam de capacitações sobre recursos do Google que podem ser utilizados para as atividades remotas.

Além das aulas remotas, foi autorizada a retomada de atividades remotas de extensão. Já em relação aos estágios curriculares e às aulas práticas, não existe previsão de retorno, visto que as atividades são presenciais e dependem de autorizações governamentais.