A Presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) oferece, nesta segunda-feira (13), a partir das 08h30, no Salão Nobre da Corte estadual, um café da manhã para um grupo de cinquenta moradores de rua de Maceió, com a participação de representantes da comunidade religiosa. O evento tem o propósito de promover uma maior interação dos membros do Judiciário em torno dos problemas que assolam esse segmento marginalizado da população e fomentar o debate sobre políticas públicas voltadas à melhoria das condições de vida dessas pessoas.

Para o secretário especial da Presidência, Ernesto Freire, o ato reforça o compromisso da atual gestão do Poder Judiciário com os problemas que mais afetam a sociedade. “A iniciativa de ouvir dos próprios moradores de rua o relato de seus problemas proporcionará aos membros do Judiciário uma visão mais próxima da realidade em que essas pessoas se encontram”, explicou.

Em novembro deste ano, quando vieram à tona denúncias de assassinatos de moradores de rua na capital alagoana, a presidente do TJ/AL, desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento, foi à Câmara de Vereadores de Maceió debater o problema em audiência pública, colocando a máquina judiciária à disposição dos órgãos competentes para auxiliar nas investigações dos crimes. As declarações da chefe do Judiciário repercutiram na mídia nacional, em reportagem exibida por um dos principais programas televisivos do País.

Na abertura do Congresso Internacional do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), realizado em meados de novembro, em Maceió, a desembargadora-presidente fez um apelo público à sociedade e às autoridades para o enfrentamento dos problemas que afligem a sociedade contemporânea, como a violência aos moradores de rua. “Devemos unir nossas forças para cobrar das autoridades soluções mais efetivas para esses atos. É preciso ter a consciência de que os moradores de rua são cidadãos como nós”, ressaltou Elisabeth Carvalho, na ocasião, ao chamar a atenção para o assassinato de 31 moradores de rua na capital alagoana.