Valderi Melo
Médico Sebastião Lessa vem dando outra administração ao Santa Rita

A nova gestão do Hospital Santa Rita, em Palmeira dos Índios, comandada pelo médico cirurgião Sebastião Lessa, em menos de quatro meses, já comemora os primeiros avanços e conquistas, após o início do projeto de reestruturação do hospital, beneficiando pacientes não apenas de Palmeira, como de outras 23 cidades próximas que também utilizam os serviços. O Santa Rita possui a única unidade de emergência da cidade atendendo mais de oito mil pacientes por mês. As internações chegam a 840 em média, no mesmo período.
Desde meados de abril, a equipe do Dr. Lessa realizou diversas ações com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento. A principal delas é a capacitação de todo o seu corpo de profissionais, através da participação permanente em cursos e treinamentos, nas áreas de informática, gestão de estoques e materiais, atendimento ao público, além de pós-graduações em Gestão Hospitalar. A nova direção também realizou melhorias tidas como urgentes em vários leitos do Hospital. Os apartamentos, enfermarias e banheiros passaram por pinturas e reformas em sua estrutura.
Elas também aconteceram na emergência e na UTI geral. Novos uniformes foram confeccionados para a maioria dos setores e doze novos computadores e um moderno servidor HP substituíram os sucateados. Em agosto, foi instalada uma nova central telefônica, permitindo uma maior capacidade de atendimento. Na área administrativa, a direção do hospital equacionou as dívidas com a Ceal, implantou um sistema de pesquisa de satisfação, reorganizou o sistema de gestão hospitalar e agora monitora os gastos por centros de custos. Em breve uma parceria com o Senac vai disponibilizar oito novos cursos que vão da área de atendimento até a gestão de alimentos.
Desde a sua inauguração, há mais de 50 anos, a unidade de emergência tem sido uma das maiores dores de cabeça do Hospital Santa Rita. Hoje os atendimentos chegam a oito mil por mês e, devido á falta de recursos, a equipe ainda é insuficiente para tal demanda. Os diretores buscam, através das parcerias, formas de amenizar tal situação. A principal delas é com o governo do Estado. O vice-governador José Wanderley Neto, sempre atento à situação, está buscando em breve uma reestruturação, tanto física quanto no acréscimo de profissionais.
O hospital também já possui parcerias com as secretarias municipal e estadual de Saúde, Unimed e com o consultor Noaldo Dantas, um dos maiores especialistas do Brasil na área, que realizou recentemente um planejamento estratégico, que culminou em um Plano de Ações, definindo metas de crescimento, melhorias e ampliação dos serviços, redução de despesas e qualificação funcional para os próximos dez anos.
Para o Dr. Sebastião Lessa, o objetivo de tantas inovações é trazer mais conforto, segurança e agilidade nos atendimentos. “A execução deste planejamento define as metas de crescimento do hospital. Agora sabemos onde podemos e queremos chegar. Estamos contribuindo para a modernização da entidade e beneficiando toda a população, com muito trabalho, integrando estado, município e todos os parceiros”, completa.