Pessoas são ensinadas com se prevenir (Foto: Wadson Correia)
Técnicos da Coordenação Estadual do Programa de Controle da Tuberculose vão estar, durante todo o dia de hoje (24), no Calçadão do Comércio, distribuindo panfletos e prestando informações à população sobre os sintomas e formas de contágio da doença, que é transmitida pelo Bacilo de Koch.

Segundo dados do Ministério da Saúde, a tuberculose mata, anualmente, quase 2 milhões de pessoas e, embora possa atingir outros órgãos, sua forma de maior incidência é nos pulmões. A tuberculose está associada aos problemas sociais, como as más condições de vida da população que reside em áreas periféricas, em favelas e presídios, onde, na maioria das vezes, as condições de higiene são precárias. Diante desta realidade, a sua proliferação aumenta de forma significativa, por se tratar de uma doença infecto-contagiosa, que é transmitida através da tosse, espirro ou gotículas expelidas durante a fala.

O tratamento da tuberculose deve ser realizado por um período de seis meses. Isso porque, caso não seja tratada de forma adequada, o Bacilo de Koch pode voltar a atacar os pulmões, causando resistência à medicação.