Com o objetivo de melhorar a comunicação com os usuários, foi criado o Portal da Universidade Federal de Alagoas em agosto de 2008, fruto do desenvolvimento em conjunto do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI), Pró-reitoria de Gestão Institucional (Proginst) e Assessoria de Comunicação (Ascom). Hoje, um ano depois, o Portal, que registra mensalmente uma média de 500 mil acessos, tem alcançado seus objetivos, agregando informações e serviços.

Durante esse primeiro ano, foi lançado o Portal do Gestor, uma importante ferramenta para diretores de unidades acadêmicas e administrativas, pró-reitores e coordenadores. Contendo informações e serviços como execução orçamentário-financeira, licitações, contratos, convênios, despesas com passagens e diárias, além de outros conteúdos de interesse institucional, esse Portal segue a Portaria Interministerial nº 140, de 16 de março de 2006. Para o Pró-reitor de Gestão Institucional, João Carlos Barbirato, “o Portal do Gestor enfatiza a gestão por resultados como sendo a mais adequada para responder com agilidade às demandas da sociedade, garantindo a eficácia e a eficiência dos serviços oferecidos à sociedade pela universidade”.

Neste mês de agosto serão lançados dois novos portais da Universidade: o do Servidor, em uma parceria da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas e do Trabalho (Progep) com o Departamento de Administração de Pessoal (Dap), e o da Extensão, ligado à Pró-reitoria da Extensão (Proex). Os novos portais estarão disponíveis em abas, ao lado da página inicial do Portal da Ufal, como se encontra atualmente o Portal do Gestor.

No Portal do Servidor estarão todas as informações que interessem à categoria e que atualmente são encontradas nos sites da Progep e do Dap, a exemplo de inscrições para cursos de capacitação e editais de concurso. Com o Portal da Extensão, o site da Proex será extinto, e o projeto Extensão em Redes, do professor José Roberto Santos, será colocado em prática. Esse projeto abrange várias ações que integram as áreas de conhecimento, visando estreitar ainda mais a relação da universidade com a comunidade externa.

Até o final de 2009, ainda devem ser lançados pelo menos 10 portais de unidades acadêmicas, como o da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (Feac) e Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (ICHCA). Segundo a equipe do NTI, esses portais englobarão os sites dos cursos das respectivas unidades e toda informação veiculada neles será responsabilidade do diretor da unidade acadêmica.

Importância dos portais

O desenvolvimento dos portais faz parte de algo muito mais abrangente, que é o Programa de Gestão de Conhecimento. De acordo com André Domarques, gerente do Programa, a estruturação dos portais faz parte da primeira etapa desse Projeto. “Essa etapa tem como objetivo disponibilizar as informações de forma clara, prática e direta para todos os nossos públicos-alvo: estudantes, servidores etc”, explica.

A idéia de criar portais da Universidade surgiu com o intuito de facilitar a vida dos usuários. “Quando estávamos desenvolvendo nosso Programa, pesquisamos os sites de várias universidades e percebemos que a estrutura deles é muito presa à estrutura física das instituições, obrigando o usuário a conhecê-la previamente. Com os portais é diferente: como eles são temáticos, proporcionam uma maior acessibilidade e usabilidade. Isso garante que quem acessar pela primeira vez o Portal da Universidade seja direcionado para sua área de interesse, sem necessariamente precisar conhecer as siglas e subdivisões da Ufal, por exemplo”, explica André Domarques. “Sendo assim, a Ufal, como universidade pública, é pioneira em fazer o uso devido de portais”.

Avaliação interna

A equipe do NTI avalia de forma positiva o desempenho do Portal, mas reconhece as limitações e os obstáculos que precisam ser vencidos. Um dos problemas mais recorrentes e notórios são as quedas de energia e internet na Universidade.

Segundo André Domarques, a raiz técnica do problema está na rede elétrica que não tem suportado a sobrecarga da Ufal e, por isso, precisa ser redimensionada urgentemente. Enquanto isso não acontece, algumas providências importantes foram tomadas para amenizar essa dificuldade: nobreaks foram instalados para garantir a segurança dos equipamentos em caso de quedas repentinas de energia, uma assistência técnica foi contratada para manter o gerador da Universidade funcionando bem, e três novos servidores foram adquiridos e estão em pleno desenvolvimento, proporcionando um aumento na velocidade de acesso aos portais e melhores condições de trabalho para o desenvolvimento dos próximos.

“Conseguimos caminhar em alguns pontos, tivemos vitórias importantes, mas ainda falta uma melhor estruturação e apoio para que tudo ocorra conforme o planejado”, pondera Adolfo Cavalcante, consultor do Programa.