Os agentes de endemias dos municípios de Satuba e Messias receberam, esta semana, capacitação sobre as técnicas de aplicação do Difubenzuron – o novo inseticida adotado para combater o mosquito  Aeds aegypti – transmissor da dengue nos 11 municípios que integram a região metropolitana, em lugar do Tamefós - produto que até agora era utilizado.

Segundo Isolda Lima, responsável técnica pela vigilância e controle da dengue, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), os agentes de endemias dos 11 municípios da Grande Maceió vão receber a capacitação que é realizada em três dias: um dia de aula teórica e dois de prática de campo, já fazendo a aplicação do novo inseticida.

Conforme a programação, no período de 13 a 15 deste mês, a capacitação será realizada no município de Barra de São Miguel; de 15 a 17, em Rio Largo e de 22 a 24, em Paripueira. “Estamos realizando as capacitações à medida que os municípios estão concluindo o levantamento de índice de infestação predial.

Sobre o Difubenzuron - O novo inseticida, cuja fórmula foi desenvolvida em 1976, nos Estados Unidos da América (EUA), pode ser encontrado na forma de pó, a exemplo do Temefós, ou em solução líquida. Ele deve ser colocado nos reservatórios de água, assim como acontece atualmente, e a partir de então, passará a modificar a constituição genética do Aeds aegypti, que não conseguirá se desenvolver até a fase adulta e não será um vetor de transmissor da dengue.