Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2008, a parcela da população com 70 anos ou mais de idade representava 4,22% – enquanto as crianças de 0 a 14 anos correspondiam a 26,47% da população total. Em 2030, porém, a previsão é que os idosos ultrapassarão os 8,63% da população total e o segundo grupo representará 16,99%.

Ainda segundo o IBGE, enquanto cai o número de nascimentos, o brasileiro vive mais: se em 1940 a vida média do brasileiro mal atingia os 50 anos de idade, hoje esse indicador está em 77 anos para as mulheres e 69,4 para os homens. De acordo com as projeções do Instituto, o Brasil continuará galgando anos na vida média de sua população, e deverá alcançar, em 2050, o patamar de 81,29 anos – nível atual de países como Islândia (81,80), China (82,20) e Japão (82,60). Um cenário que indica o processo de envelhecimento dos brasileiros.

Daí, a importância, cada vez maior, da inclusão do idoso na sociedade e a consequente necessidade de reestruturações no mercado de trabalho e no sistema educacional. Para atender a essa demanda, o Senac oferece uma série de cursos voltados para a maturidade, em especial nas áreas de informática (Photoshop, Power Point, Excel, CorelDraw e Informática básica) e idiomas (espanhol para maturidade). No Senac, é possível voltar aos bancos de estudo e se preparar para enfrentar os desafios que a vida ainda reserva. Afinal a vida começa aos 50 anos.