Os secretários de saúde dos 102 municípios alagoanos participam nesta quinta-feira (16), da I Oficina de Avaliação dos Indicadores do Pacto pela Saúde e das Ações de Vigilância em Saúde, referentes a 2008, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O evento acontecerá no Maceió Mar Hotel, das 8h às 18h.

De acordo com a diretora de Análise da Situação de Saúde, Alessandra Viana, a oficina tem como finalidade avaliar os indicadores pactuados pelo Estado e os municípios, dentro do Pacto pela Saúde, e a programação de ações de vigilância em saúde. Ao todo são 160 indicadores, que serão analisados pelos diretores das superintendências estaduais de Atenção à Saúde; Gestão e Participação Social; Vigilância em Saúde; e Auditoria, Controle e Avaliação.

Durante a oficina, os técnicos da Sesau, com os gestores municipais, farão uma análise dos índices pactuados que avançaram e vão identificar os fatores que contribuíram para que o município não alcançasse a meta estabelecida.

"No ano passado, foi possível obter resultados satisfatórios. Entre eles, está a queda na taxa de internação hospitalar de pessoas idosas por fratura de fêmur. O previsto era 23.53, mas ficou em 16.76; o coeficiente de mortalidade neonatal foi 12.8 e o de mortalidade pós-neonatal alcançou 6.29; a taxa de internações por Acidente Vascular Cerebral (AVC), chegou a 25.53, quando o previsto era 41. Esses números mostram os avanços nos indicadores, que são resultado do trabalho da parceria entre gestores estaduais e municipais", explicou.

Os secretários municipais de saúde que ainda não fizeram a inscrição, podem encaminhá-la para a diretoria de Análise da Situação da Saúde, ou efetuar no dia da oficina no Maceió Mar Hotel. Mais informações pelo telefone 3315-1037.

Sobre o Pacto pela Saúde — Trata-se de um conjunto de reformas institucionais do Sistema Único de Saúde (SUS), pactuado entre as três esferas de gestão (União, estados e municípios), com a finalidade de promover inovações nos processos e instrumentos de gestão, visando alcançar maior eficiência e qualidade das respostas do Sistema. Ao mesmo tempo, o Pacto pela Saúde redefine as responsabilidades de cada gestor em função das necessidades de saúde da população e na busca da equidade social.